Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lost in wonderland

lost in wonderland

Ca-BUM!

Maio 25, 2017

esta madrugada, tava naquele estado de sono em que não estamos acordados, mas também não estamos ferrados, quando sou violentamente despertada por um estrondo medonho, que pareceu ter durado uma eternidade. quase tive que puxar a alma de volta para dentro do corpo, tal não foi o cagaço!

enquanto tentava recuperar o folgo, ainda em pânico, ocorreu-me que teria sido uma explosão.. um avião ou um tanque de combustível, qualquer coisa do género, e fiquei à espera da onda de choque (como há uns anos, quando houve aquela explosão numa pedreira em sesimbra).

só que em vez de uma onda de choque, começa a cair alta chuvada (chuva?? wft??) acompanhada por flashadas e respectivos ribombos. tinha sido um trovão.

fdx.. é que não ganhei para o susto.. durante uns minutos vi a vida a andar para trás, até consegui sentir cabelos a ficarem brancos..

de manhã vi o mapa das descargas eléctricas, e lá estava a culpada por aquele trovãozão sinistro... mesmo por cima das nossas cabeças. PQP!!

o homem? o mundo podia ter acabado que ele não dava por isso.. estava profundamente arrochado, com tampões nos ouvidos por causa da gata lol

Fenómenos meteorológicos marados

Janeiro 23, 2013

vento para mim é dá cá aquela palha.. vivi em sagres durante 10 anos, acho que não precisa dizer mais nada. além disso, lá o vento proporciona espectáculos magníficos, quando produz vagalhões massivos que se esborracham junto à falésia, projectando-se várias dezenas de metros para cima (tenho uma theme song para isso e tudo :D).

mas tempestades, tempestades à séria já é outra conversa. viver num 7º andar amplifica ligeiramente a experiência, e temos assistido a algumas bem poderosas por aqui, embora ultimamente tenha sido mais vendaval que outra coisa qualquer.

mas nem sempre gosto de tempestades.. nada me mete mais medo quando vou a conduzir como uma borrasca. 

a última que apanhei fez-me ganhar uns cabelos brancos.. na madrugada da noite de natal, atravessava eu um terço de portugal para fazer a ponte entre famílias, com uma tempestade no horizonte. cada vez mais próxima dela, rezava para que não se atravessasse no meu caminho, já era tarde e estava um bocado cansada para aquele tipo de encontros.. mas uns kms antes de cruzar a fronteira algarvia, a puta caiu-me em cima!

era daquelas bem ferozes, que mal se ouve o rugido do trovão, leva-se logo com o clarão na tromba, e uma chuvada de pedra que não deixava ver um cú à frente. era imobilizar o carro e esperar que amainasse para poder avançar. a passo de caracol mas a coisa lá se ia fazendo.. mas o que estava realmente a assustar-me não era a chuva e o granizo, mas sim os relâmpagos a cair ali ao lado e a iluminar tudo à volta, foi uma gritaria naquele carro que só visto..

às tantas afastamo-nos uma da outra e pude finalmente respirar de alivio.. mas não ganhei pró susto :P

Aí vem ele!

Setembro 22, 2006

O dia de hoje começou com um espetacular trovão. Acordei em sobressalto, foi longo e parecia uma explosão gigantesca. O marido foi meter umas toalhas na janela porque estava a chover e já estava a meter água pela marquise, e foi buscar o bicho que estava assustado com o barulho da trovoada.

Ainda dormi mais um par de horas e depois vesti-me a rigor para um dia digno de outono.. Depois deparei-me com uma Lisboa caótica. Chuva, greve no metro, as ferias que já terminaram para quase todos..bem, deve dar para imaginar o transito infernal que estava! Vá lá que já não choveu muito mais...não gosto de chuva..não gosto de andar molhada e toda pegajosa por causa da humidade..não gosto de humidade, faz-me andar desconfortavel e eu detesto sentir-me desconfortavel...

Ou seja...

...o verão está a chegar ao fim (mais precisamente, dia 23 às 05h03m)..às oito da noite já está escuro e já faz frio, já não temos as janelas de casa sempre escancaradas, já não se anda semi-nús pela casa, já voltei a beber leite quente ao pequeno almoço, o furas já tem o "casaco" de inverno bem encaminhado..passou depressa..é normal, as coisas boas passam depressa. Mas este foi simpático e deixou-me muito boas recordações, foi um dos meus melhores verões de sempre, sem duvida alguma. Apesar de estarmos os dois a trabalhar, conseguimos aproveitar-lo muito bem. Camping aos fins-de-semana e sempre para sitios diferentes: Galé, Arrábida, Aljezur, S. Pedro de Moel, as praias lindas que (re)descobrimos, as centenas de fotos que tiramos. Foi a uma grande ideia que tive, essa de irmos acampar he he

Este ano até nem estou totalmente irritada (só 99%) com a eminente chegada do inverno, até porque é no inverno que há as melhores ondas para "surfar", e eu ando mortinha por lhe apanhar o jeito. A escola que quero ir está prestes a fazer a sua rentrée, e ao que parece, não vou sozinha, porque o manolo também anda todo com os calores pelo desporto, e vai alinhar comigo nas aulas! Já fomos comprar o material dele e tudo! hi hi hi

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#12   #11   #10   #9   #8   #6   #5   #4

seguir nos blogs do SAPO

email: isa@sapo.pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

'Le Archive

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D