Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lost in wonderland

lost in wonderland

Há dias muito difíceis

Julho 14, 2016

na vida de uma pessoa, temos que ser fortes.. no domingo, mal acordei, fui logo enfiar-me na cozinha, ainda meio grogue do sono. preparei as minha receita secreta de sandes de atum, com toda a técnica e rigor que ela pede. eu levo isto das sandes de atum muito a sério, porque só as preparo numa ocasião especial: em dia de praia. nenhum detalhe pode falhar, nenhum ingrediente pode ficar esquecido, ou em proporções inadequadas. uma má sandes de atum, é prenúncio de um mau dia de praia. enxotei o homem da cozinha, e reclamei-a toda para mim, para atingir o nível de concentração necessário. 

aviadas as sandes, despachei-me muito rapidamente, não queria desperdiçar tempo precioso daquele dia.

tinha pela frente 130km. uma hora e uns poucos de minutos agarrada ao volante, chegamos ao nosso destino. depois ainda tive que arrastar o trolley com as tralhas da praia umas centenas de metros pela areia, até encontrarmos um bom sítio para assentar. como fazia um certo vento, perdemos alguns momentos a estudar a sua direcção, para decidir qual a melhor posição para colocar o resguardo. depois de algumas tentativas menos bem sucedidas, a tarefa foi concluída com sucesso. seguiu-se a colocação do chapéu de sol, e a preparação do restante estaminé: sacar as toalhas, a almofada, os cremes solares, e a literatura.

nesta altura já estava estafada, que mal me aguentava.. e ainda tinha que me despir!

mesmo assim, não consegui parar muito tempo quieta a descansar. levei o dia todo entre a água e a toalha, e a toalha e a água. super-cansativo, é o que tenho a dizer.. tanto que às vezes ficava a meio do caminho, caída redonda na areia. depois tinha que voltar à água para tirar a areia, e ficava presa neste loop. mas na toalha as coisas também não são fáceis. não consigo ficar muito tempo deitada na mesma posição, é uma chatice ter que virar-me constantemente..

ao fim da tarde, o processo foi todo revertido. vestir, arrumar a tralha, voltar ao carro, voltar a casa. não minto, foi um dia tremendamente extenuante. só de me lembrar dele, fico sem folgo..

ou então é lembrar-me deste cenário que fico sem folgo



não há condições..

btw, as sandes estavam deliciosas, como de costume.

Summertime madness // Galé

Julho 24, 2015

sábado. andei dias a fio a dizer que queria ter tudo pronto na sexta à noite para não desperdiçarmos um segundo que fosse das duas semanas de férias. mas entre deixar a casa arrumada, finalizar os pormenores da bagagem, carregar o carro, e ir deixar a gata à dos "avós" a coisa arrastou-se até às tantas.

passava pouco da meia-noite quando finalmente aterramos no parque. íamos todos lampeiros ao nosso spot favorito, quando..

WHAT.. DA.. FUQ??

um... surf.. camp.. aqui??? e a ocupar a melhor fatia de real estate do parque todo? EEEEEEEEEEEEEEEEEK

entrei logo em modo sheldon, ur in my spot!!

mas uma coisa é chegar lá a um sábado à tarde e ele estar ocupado, e no dia seguinte vagar e eu arrastar para lá a barraca.. outra coisa é encontrá-lo vedado e cheio daquelas tendas maricas de - argh.. vou ter mesmo que escrever aquela palavra horrorosa - glamping, que não vão a lado nenhum tão cedo.. PQP!

mas o que não falta no parque é espaço, acabámos por assentar num sitio que não era mal de todo e deixei de pensar (muito) no assunto.

domingo, primeiro dia oficial de férias. YAY!

durante uns tempos vai ser só dormir, comer, praia, comer, tomar banho, dormir - não subestimem esta rotina! é muito mais extenuante do que parece à primeira vista :D


Untitled

tivemos um dia de praia interessante, que envolveu o homem acudir um baywatcher que se voltou numa moto 4. vinha a jardar pelo areal fora, até que passou por alguma duna mais inclinada e ficou de pernas rodas pro ar. não sei se ia em missão ou se estava apenas a queimar combustivel e a perturbar a pacatez do cenário só porque sim. se foi por esta segunda, então certamente houve karma envolvido naquele pinote..

Untitled Untitled

maravilha de praia, cum caneco.. e todinha para nós!

mais tarde seguimos um conselho e demos uma corridinha descalços, e.. em pelota lol a sério que não me ocorre experiência mais libertadora. se não tivesse a depilação feita e fosse no encalço de uma potencial refeição, seria tipo regresso às origens muahahah

segunda-feira é um dia fixe no parque, que a maralha do fim-de-semana já se meteu na alheta e o clima fica bem mais sossegado (mas deixaram uns quantos episódios dignos de registo, lá chegaremos). descemos à praia por volta das três da tarde, depois de termos passado a manhã toda na ronha entre o bar da piscina e a tenda.

tough life

não dá para ver, mas tinhamos vista prá serra da arrábida

entretanto a tarde começou a arrefecer, por culpa dum nevoeiro manhoso que decidiu instalar-se muito sorrateiramente, assim como não quer a coisa. por volta das sete da tarde, já tinha tomado o céu por completo… hum, já vi isto acontecer antes e não é lá muito fixe. à noite, quando fomos jantar a melides, os meus receios confirmaram-se.. era apenas junto à costa, 5km para dentro começava a dissipar.. déjà vu!

"migo, se amanhã continuar assim, arrumamos a tralha e vamos morder o ambiente a sul" fiz saber ao homem.. nenhum outro dia destas férias de verão será desperdiçado no meu turno!

First world problems... IV

Julho 28, 2014

às vezes dá-me assim umas paragens cerebrais e vou-me meter em sítios que tou farta de saber que devia fugir deles como o diabo da cruz.. como ontem por exemplo, que achei que era um bom dia para ir lagartar ali prós lados da comporta. tava calor e a praia é bonita, sei lá..

 

a quantidade de carros estacionados na berma da estrada era um prelúdio da confusão que lá estava instalada, mas que ainda assim não me demoveu do meu objectivo. não me apetecia conduzir mais 10 minutos até à praia mais próxima, anyway.

 

fiquei com o feeling que a comporta tá a dois verões de mudar de nome para caparica - tava de tal modo atafulhada, que para além de não haver espaço livre nenhum entre as "quintas", tornava-se quase impossível atravessar a selva de chapéus de sol à procura de poiso, já para não falar na dificuldade em assentar o pé sem tropeçar na malta que se banhava ao sol. até chegarmos a uma zona que tivesse pelo menos 10 metros de distância entre toalhas alheias ainda palmilhámos umas quantas centenas de metros. nem quero imaginar como será em agosto!

 

acho que tenho que levar um bloco de post-its para o carro e começar a assinalar os sítios proibidos durante o verão e espetá-los no pára-brisas :P



mas é tão linda :')

Há fins-de-semana brutais...

Setembro 25, 2013

...e depois há fins-de-semana como este que passou, que foi absolutamente épico \m/

 

conseguimos aproveitar o último suspiro do verão para darmos um saltinho até à galé. não podia simplesmente deixar fugir a época de calor sem bater com os costados no paraíso, pois não? que saudaaaaaades!!

 

chegámos ao parque por volta das três da tarde de sábado, e eu nem queria acreditar na minha sorte: um calor do caneco e nem bafo de vento. parecia que estávamos em pleno junho :D

 

sem mais demoras, lançámos a tenda e siga prá praia, que aquele dia merecia ser devidamente desfrutado. tava-se tão bem que nos arrastámos por lá até quase ao anoitecer, a tarde tava maravilhosa e fez um daqueles pores-de-sol que enchem a alma, de tão bonitos que são.

 

Untitled

 

saímos de lá fisgados à janta e no restaurante fomos surpreendidos por uma fila como à muito não apanhávamos, e de junho saltámos para agosto!

a onda de calor apanhou-os desprevenidos e já não estavam com staff suficiente para a afluência fora do normal. sem stresses, não estávamos propriamente dito com pressa para ir a algum lado.

 

mais tarde, depois da cama insuflada e do banho tomado, crashámos no bar da piscina. dois gelados, uma lata de cácáuétes picantes, e uma castello depois, chegámos a conclusão que estávamos a desperdiçar a noite, que estava fantástica - calmissima, morninha, e iluminada por um luar poderoso que tingia a penumbra em tons de prata.

 

então e que melhor sitio para apreciar a paisagem prateada se não junto da falésia? o cenário estava de cortar a respiração, tive que ir buscar a máquina a ver se conseguia registar aquele assombro.. epá, gosto tanto, TANTO de noites assim.. parecem-me tão irreais, quase como se tivesse a sonhar. entretanto o marido disse "vou ali e já venho" e voltou munido duma toalha de praia.

 

Untitled

 

e ali ficámos nós, a rebolar-nos no chão enquanto a máquina ia tirando fotos. às tantas, o homem decide fotografar a lua…

 

erm… pró casal de camónes que se abancou a umas 10 jardas de nós, a fumar uma broca: não, não estávamos sobre o efeito de ácidos! 

apenas descobrimos que dá para fazer light painting com a lua, é por isso que estávamos deitados no chão, de máquina fotográfica apontada ao céu e rir às gargalhadas feitos tolos :D


(assim torna-se difícil de acreditar muhahahaha)

 

quase que passámos a noite ali, ao relento. não fosse pela mosquitagem.. é que o homem exerce um magnetismo invulgar sobre eles, iriamos acordar a meio da noite todos ferrados :/

 

o domingo amanheceu ainda mais quente. às 10 da manhã a tenda estava transformada em forno e não tive grande remédio senão abandoná-la. é uma das vantagens do campismo, não há cá ronhas até às tantas para ninguém, é por isso que os dias rendem tanto.

 

depois do pequeno-almoço e do check out feito, não tardou muito até descermos para a praia. outro dia absolutamente fantástico, quem diria que tivemos praticamente no fim de setembro uns dias de praia tão grandiosos. quase que valeram por todos os outros que ficaram por aproveitar, às contas do mau tempo.

 

mas o que é bom acaba depressa.. saímos da praia por volta das sete e meia, arrumámos a tralha nas calmas e tomámos uma banhoca. à mesma hora que o verão se despedia de nós, despedíamos nós do parque, que sete anos depois continua a ser, sem dúvida alguma, o nosso spot favorito na costa alentejana. voltamos de lá sempre com as energias renovadas e um sorriso pateta na cara heheh

 

mas antes de darmos a coisa por terminada, fizemos um desvio para ir jantar numa tasca em melides, onde fazem uns grelhados deliciosos e onde há um par de anos atrás, assisti a um possível recorde do guiness - um velhote franzino, a devorar uma travessa inteira de caracóis sozinho, mas com uma sofreguidão tal que me deixou impressionada. MAN, eu gosto *bastante* de caracóis, mas jamais conseguiria comer tantos e em tão curto espaço de tempo :D

bom, não havia lagartos, mas os secretos tavam bem bons!

 

e pronto, hora e meia depois aterrávamos em casa, todos felizes todos contentes, onde fomos recebidos por um gato com ar de poucos amigos, mas cheio de saudades.

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#12   #11   #10   #9   #8   #6   #5   #4

seguir nos blogs do SAPO

drop me a line: isa [ arroba ] sapo [ ponto ] pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

'Le Archive

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Error running style: Style code didn't finish running in a timely fashion. Possible causes: