Os dentes de siso do homem

volta e meia provocavam-lhe umas inflamações muita maradas nas gengivas, que o deixavam aflito da boca. também estava lentamente a ficar com aquela belíssima dentadura dele a entortar por causa da falta de espaço. o problema teria que ser arrancado pela raiz. literalmente.

o inevitável dia em que os primeiros dois iriam receber a ordem de despejo chegou. naturalmente, dado ao karma especial do homem, preparamo-nos para os piores cenários: cara insuflada, dores lancinantes, infecções horrendas, e até paralisia facial..

só que.. não! apenas teve algumas dores, mas nada de especial, não tinha nada inflamado sequer, a cara nem inchou. eu arranquei um molar e fiquei mais de uma semana com um alto na mandíbula.. não compreendo.

foi totalmente anti-climático 😒


(mas como ainda lhe falta tirar os outros dois, tudo pode acontecer 😂)

10 de Agosto de 2018, às 00:59link do post comentar

Se ele não fosse assim... XXIX

o homem chegou do dentista com metade da cara adormecida. foi-se mirar ao espelho, e ao contemplar o seu semblante, canaliza o rocky balboa:


"yo adrian!"

 

😂

2 de Agosto de 2018, às 20:40link do post comentar(1)

O mundo deve tar pa acabar… III

"acho que vou tirar a carta"

 

assim, do nada, a frio, sem aviso. engasguei-me toda! 

conheço-o há quase 20 anos, e apesar dele ter feito umas aulas de código quando era puto - porque na altura lhe pareceu que era algo que devia fazer, mas desistiu logo porque era aborrecido lol. andei ANOS a chagar-lhe a cabeça para tirar o diabo da carta, até que desisti por cansaço e nunca mais toquei no assunto.

não sei se gosto, tho.. a ideia de partilhar o volante do cascas (seja com quem for) não me soa bem.. 😒

Se ele não fosse assim... XXVIII

ouve-se um reboliço vindo do closet, o gatinho deve estar a fazer das dele. mais reboliço. o homem levanta-se do sofá para inspecionar o estrago.

"olha-me para esta merda", berra ele, em sotaque pseudo algarvio "achas bem o que fizeste? achas? isto agora vai ter que ir tudo para lavar!" (imagino a gata a fitá-lo com cara de cu) yada yada yada, continua ele, a resmungar com o bixo..

"o que é que ela fez?" pergunto do sofá, curiosa com a origem da zaragata que ia nos confins da casa.

"fez cair o cesto das toalhas" responde-me, no mesmo tom que estava a repreender o gato.

"ai tadinha.. não sejas assim, não vai nada a lavar..." reclamo.

"psh cala-te!! o gato não precisa de saber disso!!"

Se ele não fosse assim... XXVII

arranjei uns earphones bluetooth todos cromos, com cancelamento de ruído, para usar no ginásio, que a puta da playlist é sempre a mesma e já não posso com as músicas que estão sempre a passar nas colunas. os phones funcionam que é um mimo, quando tenho aquilo enfiado nos ouvidos, não oiço nada do que se passa à minha volta, a não ser a minha música.

não tardei a descobrir outras situações onde são particularmente úteis, tipo na rua, nas viagens diárias para o trabalho (embora não use sempre), ou no trabalho, quando os colegas estão particularmente ruidosos. mas a melhor delas todas é mesmo quando estamos a limpar a casa, e o homem está a aspirar.

tão, tava eu descansadinha da minha vida, a esfregar a sanita afincadamente, com o telemóvel na segurança do quarto, a bombar música para os meus ouvidos, quando subitamente a música pára.. "uai, queres ver que o cabrão do spotify crashou?" pensei.

nisto o freddy mercury começa a berrar-me aos ouvidos "i want to break free... i want to break freeee..." wtf???

não foi o spotify que crashou, foi o sacana do homem que me raptou o telemóvel e armou-se em espertinho.. mas realmente, a música até era apropriada para a ocasião muhahaha

25 de Fevereiro de 2018, às 23:30link do post comentar ver comentários (5)

Se provas faltassem.. IV

eis o episódio que arrebanhou o troféu de mais caricato de 2017!

aproveitamos a black friday parar comprar dois tapetes de yoga todos cromos. tapetes esses, que viemos a descobrir que tinham que ser "partidos" para melhorar a aderência. "partir" um tapete de yoga significa dar-lhe uma "esfoliação" com sal grosso, para retirar uma película que traz do processo de fabrico (dizem eles). não tou a inventar, vem mesmo nas instruções do tapete.

então numa belíssima tarde de sol resplandecente, munidos de um pacote de 1kg de sal marinho, dois panos grossos de limpeza, e um recipiente com água, arregaçamos as mangas, inspiramos fundo, e metemos as mãos na massa. ou melhor, no sal!

eles lá no site têm razão, aquilo parecia um ritual (fdx, as desculpas esfarrapadas que as marcas arranjam para contornar os problemas dos produtos lol),

"wax on, right hand. wax off, left hand. wax on, wax off. breathe in through nose, out the mouth. wax on, wax off. don't forget to breathe, very important".

tinha tudo para correr às mil maravilhas.. se não fosse o homem ter-se entusiasmado e usar metade do pacote de sal no tapete dele! para o serviço ficar bem feito à primeira.. isso! (a versão oficial é que era para ficar fixe no instagram)

...e ZOMG! não vos passa pela cabeça a porcaria inacreditável que o sal faz!!

o sal mete-se em todo o lado. às tantas já estava tudo cheio de sal e salitre, chão, vidros, roupa, pele.. (vá lá que não nos deu para fazer isto em casa lol acho que hoje ainda andava a aspirar pedras de sal)

estivemos umas duas horas naquilo, primeiro a esfregar os tapetes, depois a limpar o sal. mas hey! não deixou de ser uma tarde memorável, no terraço privado de um hotel que eu cá sei :D

salt on, salt off

e sim funcionou, os tapetes ficaram com melhor tracção \m/

e a pele das mãos super macia!

Se ele não fosse assim... XXVI

o homem leva o seu treino tão a sério, que até fica fechado no ginásio!

it's true what they say, há uma primeira vez na vida para tudo muhahahah nada que não ficasse resolvido com um telefonema para a empresa de segurança. minutos depois, estava em liberdade. 

ainda assim fez planos de contingência, caso ficasse lá fechado a noite toda :D

9 de Dezembro de 2017, às 21:29link do post comentar ver comentários (1)

Se ele não fosse assim... XXV

uma noite destas fomos ao cinema, à ultima sessão. como já era tarde, aproveitamos para snackar. o homem tava de apetites a iogurte gelado, e eu fui a uma pastelaria aviar-me de uma meia de leite e um pastel de nata.

minutos depois reunimo-nos numa mesa, a comer as respectivas buchas. quando ia a meio do copo de froyo, o homem dá o assunto por terminado...

"não estou a gostar.. sabe demasiado a iogurte" diz, com ar meio enjoado.

parti-me a rir, este gajo não existe.. tipo, WTF?! tás a comer iogurte, querias que soubesse a quê??

29 de Agosto de 2017, às 23:51link do post comentar

Talk nerdy to me II

"much foam. such silkness. so smooth. wow"

o homem agora elogia em doge speak : /

Se ele não fosse assim... XXIV

o homem está a passar por uma fase de extrema produtividade, e nestas alturas costuma precisar de combustível sonoro potente, para aguentar o ritmo.

então anda-me a ouvir bandas com nomes terrivelmente gráficos como (até fico com os cabelos em pé só de escrever isto), cannibal corpse, carcass, sepultura, nailbomb, napalm death, fear factory, pantera, entre outras..

bandas essas, cujos músicos só podem estar deveras chateados com a vida e com o universo em geral, para violentarem os instrumentos daquela maneira.. além disso, não se percebe um cabrão daquilo que os vocalistas cantam. a mim soa-me uma sucessão de arrotos longos, rosnados agressivos, e grunhidos guturais imperceptíveis.. parece que estão a invocar o diabo!!

...e nem vou escrever aqui os nomes mais "criativos" das músicas, para não correr o risco de deixar alguém traumatizado lol

depois anda a "cantarolar" aquilo alegremente, e de vez em quando põe aquilo a bombar nas colunas da sala, e eu quase que tenho um chilique nervoso e desato a partir tudo!

diz ele que costumava estudar ao som destas músicas...

alguém tem o contacto de um bom exorcista? sinto que estou prestes a precisar dum : /

30 de Maio de 2017, às 00:40link do post comentar ver comentários (5)

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

de resto, é ler o blog :D

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#11 #10 #9 #8 #6 #5 #4

Bloglovin  follow us in feedly  Seguir nos Blogs do SAPO

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.