Se eu não fosse assim.. VI

chegou aquela do ano em que o cascas tem que ir fazer uns exames para lhe renovarem o papelinho verde no pára-brisas. como estava a modos que pró badalhoco, quis dar-lhe uma lavagem para ir mais apresentável (que o estado do carro diz muito dos donos muhahaha).

mé rique carrinhe, que só te dão banho duas vezes por ano - quando vai à revisão, e quando vai à inspecção...

tão siga para o posto de abastecimento com lavagem automática mais próximo. nesta altura do campeonato já nos deixamos de preocupar com os riscos que as escovas fazem na pintura... also, são 15€ que poupamos.

terminada a lavagem, paramos em frente à bomba de ar para o homem verificar a pressão dos pneus. eu aproveitei para recolher o lixo armazenado nos compartimentos das portas, e decidi que não me custava nada passar-lhe o aspirador quando chegasse a casa.

foi então que reparei que a manápula gordurosa tinha resistido à lavagem automática, oh que crl... há uns dias, alguém teve a cortesia de escarrapachar uma mão de tal modo gordurosa na traseira do carro, que quase dava para notar as impressões digitais do autor. nem quero imaginar ondé que aquela mão andou metida antes de assentar no meu rico carrinho :P

nada que uma espichadela de fairy num pano de micro-fibra não resolva, pensei.

estacionei o carro a ocupar dois lugares estrategicamente na garagem, de forma a conseguir ter as portas todas abertas e fui buscar as ferramentas de limpeza.

a manápula asqueirosa saiu tão bem com o fairy que decidi ir experimentar se funcionava igualmente bem na dianteira do carro, na vasta colecção de entranhas ressequidas de insectos, resistentes às escovas das lavagens.

ok, aqui precisou um bocadinho mais de força de braços, mas hey! tava a ficar um mimo! a parte mais fixe foi termos descoberto que 50% dos riscos da pintura eram superficiais, e saiam à força da esfrega ou das unhas (UAU, finalmente uma situação onde é útil ter unhas rijas como cornos!!). ia dando cabo da unha do polegar direito, mas consegui tirar aqueles riscos pretos foleirosos do pára-choques. fiquei TÃO contente :D

quando dei por mim, tinha passado o pano húmido na pintura toda. quem diria que limpar o carro consegue ser uma actividade tão apaziguadora. agora compreendo porque é que tantos homens passam tardes inteiras de domingo a limpar o carro.

depois, enquanto o homem se dedicava às jantes, aspirei o interior minuciosamente (temos umas ponteiras todas paneleiras para o aspirador, que chegam a todos os cantos e fendas), e por fim passei o pano nos plásticos interiores, para limpar as patadas. ficou im-pe-ca-vel!

ele merece, carrinho lindo, que se porta tão bem e faz a dona tão feliz!

orgulhosa do resultado final, vou ver qual é a opinião da internet sobre lavar o carro com detergente da loiça.. na volta todàgente usa menos eu!

...a minha cara quando começo a ler por todos os lados que não se deve utilizar tal coisa, pois danifica a pintura.... EEEKKKKKK!!! quer dizer.. dou um peido sem consultar primeiro o google, e sai logo asneira 😑

bom, vá lá que usei muito pouco (aquilo ser ultra concentradissimo é só um detalhe lol).. 

ontem quando saiu à rua, pude inspeccioná-lo debaixo do sol resplandecente em vez da iluminação ténue da garagem, e posso atestar que sem ser quando o fui levantar ao standér, nunca o vi tão bem limpo e tão brilhante. a pintura está intacta, tanquegóde. prometo que da próxima vez que limpar o carro vou manter o detergente da loiça bem longe dele -_-'

11 de Julho de 2018, às 00:25link do post comentar ver comentários (1)(3)

Told ya so

uma colega foi de férias e deixou prayer plant de estimação dela aos meus cuidados. avisei-a logo que não sou muito boa com plantas (a minha orquídea passa as passas do algarve, e até os cactos tenho medo de deixar morrer lol), mas ela não deu importância. disse que ia correr tudo bem e deu-me instruções detalhadas sobre como regá-la.

raio da planta é bué creepy, de dia tá toda espevitada, e a noite fecha-se em copas. de vez em quando dá-lhe uns chiliques repentinos e abana-se toda.. já me tem pregado uns quantos sustos.

hoje cheguei ao escritório e encontro-a meio vergada no vaso. mau! ao inspecciona-la, primeiro descobri que a planta não tem um cheiro lá muito agradável, depois achei-a um bocado mole. não me lembro bem do protocolo da rega que me foi confiado, que a minha memória anda feita numa peneira lol pelo sim pelo não, meti-lhe um bocadinho de água. espero não ter afogado a planta 😔

special k, i think i might have killed your plant.. 

6 de Julho de 2018, às 02:06link do post comentar ver comentários (2)(2)

Shit just got real

em tempos que já lá vão, relatei por aqui o meu receio em meter tweets enquanto estava a sonhar. e quem diz tweets diz enviar mensagens, que o telemóvel aparece-me muita vez nos sonhos - apesar de ser um verdadeiro pesadelo fazer alguma coisa com ele :P levo uma eternidade a tentar escrever seja o que for, e nunca acerto nas teclas certas. é aflitivo!!!

anos passam, sem nenhum incidente a registar. até à noite passada...

a dada altura comecei a sonhar com uma banda qualquer, cujos membros usavam uns fatos brilhantes muita foleiros, em spandex azul eléctrico, e tinham umas coreografias igualmente foleiras. e eu decidi queria ver vídeos para me rir arrepiar com a vergonha alheia. a única coisa que sabia da banda, é que tinha ganho um festival da eurovisão há uma porrada de anos (e tendo em conta que eu não ligo nenhuma ao festival, nestas alturas fico realmente preocupada com aquilo que flutua pelo meu subconsciente). vai daí, fui ao google ver se descobria o nome. entretanto o sonho mudou completamente de direcção.

na manhã seguinte, ao acordar, pego no telemóvel para espreitar as novidades... e o que é que encontro aberto no chrome?

 

 

...OMFG!!!

eu lembro-me de ter googlado aquilo, mas não me lembro de ter acordado para usar o telemóvel.. aliás, podia jurar a pés juntos que estive sempre a sonhar.. agora tou aqui na duvida, será que estava a sonhar acordada? 😨

pelo sim pelo não, o telemóvel vai começar a ficar na sala durante a noite 😑

First world problems... XII

temos andado a remodelar a nossa tecnologia. finalmente temos uma caixinha escondida atrás da tv que substitui o mac-media-center que vivia no móvel da sala (òzanos que queria isto caneco!!!), wifi a bombar full power, e um esquema de storage digno desse nome.

para não começarmos já com o pé esquerdo, a encher os discos novinhos em folha com toneladas de lixo desnecessário, estamos a braços com a penosa tarefa de organizar pastas e eliminar ficheiros du/tri/quadri/plicados de backups antigos, feitos à parva e de mil formas diferentes.

ficheiros esses, que são na sua grande maioria fotos antigas, entre 2000 e 2011. não só é uma tarefa chata como a potassa, como está a ser um bocado deprimente constatar os efeitos da idade numa pessoa...

acho que está aqui potencial para despoletar uma crise de meia idade 😑

Se eu não fosse assim.. V

isa regressa do almoço e ao contornar a rua do escritório, sente um cheiro intenso a erva daquela que ainda não é medicinal mas um dia pode vir a ser. isa topa um colega a fumar à porta.

isa berra do fundo da rua, para o dito colega ouvir (no gozo, claro!),

"EEEEEEK QUE CHEIRO A ERVA.. Ò QUIM, ÉS TU?"

...quando topa que está a passar ao lado de um carro estacionado em cima do passeio, com a janela aberta, de onde vem aquela fumarola toda...

ooooops!

ps. o quim não se chama quim, é um nome fictício para proteger a identidade do moço, os meus colegas não têm culpa que eu seja assim :D

27 de Abril de 2018, às 23:58link do post comentar(3)

23 de abril

eis que ao 113º dia do ano de dois mil e dezoito, finalmente saí à rua de t-shirt vestida 🎉

23 de Abril de 2018, às 20:45link do post comentar ver comentários (3)(3)

O mundo deve tar pa acabar… III

"acho que vou tirar a carta"

 

assim, do nada, a frio, sem aviso. engasguei-me toda! 

conheço-o há quase 20 anos, e apesar dele ter feito umas aulas de código quando era puto - porque na altura lhe pareceu que era algo que devia fazer, mas desistiu logo porque era aborrecido lol. andei ANOS a chagar-lhe a cabeça para tirar o diabo da carta, até que desisti por cansaço e nunca mais toquei no assunto.

não sei se gosto, tho.. a ideia de partilhar o volante do cascas (seja com quem for) não me soa bem.. 😒

Obrigada, Internet I

como arruinar alterar para todo o sempre a percepção de um dos sons mais belos da natureza em apenas 4 segundos 😂

spring


it's funny cause it's true
, muhahahah

9 de Abril de 2018, às 14:00link do post comentar(4)

Se ele não fosse assim... XXVIII

ouve-se um reboliço vindo do closet, o gatinho deve estar a fazer das dele. mais reboliço. o homem levanta-se do sofá para inspecionar o estrago.

"olha-me para esta merda", berra ele, em sotaque pseudo algarvio "achas bem o que fizeste? achas? isto agora vai ter que ir tudo para lavar!" (imagino a gata a fitá-lo com cara de cu) yada yada yada, continua ele, a resmungar com o bixo..

"o que é que ela fez?" pergunto do sofá, curiosa com a origem da zaragata que ia nos confins da casa.

"fez cair o cesto das toalhas" responde-me, no mesmo tom que estava a repreender o gato.

"ai tadinha.. não sejas assim, não vai nada a lavar..." reclamo.

"psh cala-te!! o gato não precisa de saber disso!!"

Se ele não fosse assim... XXVII

arranjei uns earphones bluetooth todos cromos, com cancelamento de ruído, para usar no ginásio, que a puta da playlist é sempre a mesma e já não posso com as músicas que estão sempre a passar nas colunas. os phones funcionam que é um mimo, quando tenho aquilo enfiado nos ouvidos, não oiço nada do que se passa à minha volta, a não ser a minha música.

não tardei a descobrir outras situações onde são particularmente úteis, tipo na rua, nas viagens diárias para o trabalho (embora não use sempre), ou no trabalho, quando os colegas estão particularmente ruidosos. mas a melhor delas todas é mesmo quando estamos a limpar a casa, e o homem está a aspirar.

tão, tava eu descansadinha da minha vida, a esfregar a sanita afincadamente, com o telemóvel na segurança do quarto, a bombar música para os meus ouvidos, quando subitamente a música pára.. "uai, queres ver que o cabrão do spotify crashou?" pensei.

nisto o freddy mercury começa a berrar-me aos ouvidos "i want to break free... i want to break freeee..." wtf???

não foi o spotify que crashou, foi o sacana do homem que me raptou o telemóvel e armou-se em espertinho.. mas realmente, a música até era apropriada para a ocasião muhahaha

25 de Fevereiro de 2018, às 23:30link do post comentar ver comentários (5)

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

de resto, é ler o blog :D

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#11 #10 #9 #8 #6 #5 #4

Bloglovin  follow us in feedly  Seguir nos Blogs do SAPO

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.