Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lost in wonderland

lost in wonderland

Mais um fim-de-semana, menos umas caches para encontrar!

Maio 07, 2010

no sábado passado voltamos à carga na costa vicentina.

tínhamos planeado iniciar a "limpeza" cedo, mas saímos de casa já passava do meio-dia...
o dia não estava grande coisa, muitas nuvens e uma ventania irritante. aquela historia de usar bandana em vez de chapéu é completamente WIN em dias assim (mas da próxima, faz favor de não esquecer de espalhar protector solar nas trombas :P)!

começamos pelas caches de odeceixe. a primeira, que estava já em solo alentejano, fez-nos dar uma passeata de 3km. deixamos o carro na praia e subimos o monte, em direcção à falésia.
aquele sitio traz-me sempre recordações porque era costume a famelga acampar por ali no verão, e eu gostava daquilo :)

odeceixe

depois passamos para a outra margem. tínhamos pela frente um percurso a pé que prometia vistas de cortar a respiração sobre as falésias e oceano.
e não desiludiu!

entretanto, as nuvens decidiram dar folga e o dia até se compôs...menos o vento, que continuava irritante :P

já perto da cache, demos com uma cascata que impunha um certo respeito, onde ainda perdemos uns minutos a apreciar e tirar fotografias.

waterfall waterfall

o trilho era impecável, tinha apenas um problema: tamos em época de carrapatos e os arbustos que ladeavam o caminho estavam infestados deles. cada vez que nos roçávamos nas plantinhas, tínhamos que parar para checkar as roupas e sacudir os passageiros clandestinos.
e desta vez fui eu quem ganhou o troféu carrapato-mais-nojento-da-caminhada. era gigantesco, mais parecia uma sapateira, e tava a esforçar-se para entrar meia a dentro (as pernas estavam estrategicamente protegidas por uns leggins, que nós já aprendemos a lição :P).. ca noijo blergh

dali, arrancamos para uma praia vizinha atrás de mais uma cache. ficamos um bocado assustados com o penhasco por onde tínhamos de descer.. pergunto-me como é que raio aquilo pode ser considerado praia..
andamos as voltas pelas paredes de cascalho solto, a arriscar a nossa integridade física mais que o normal, e nada da cache. n-a-d-a! ficamos mesmo lixados. o terreno era do piorio, o vento tava cada vez pior, a cache que não aparecia, o estômago a começar a chatear..mau!

desistimos e acabamos por nem tentar fazer o percurso a pé até às próximas caches, como estava planeado. passamos essas e fomos tentar a da praia de vale dos homens, mas quando o marido me disse que "esta ali naquela ponta" perdi logo a vontade..

seguimos prá amoreira, uma das nossas praias favoritas da zona e onde iria ser deixado um travelbug especial de corrida (literalmente).

pelo caminho ia atropelando uma galinha..há sempre uma vez para tudo :P

a última do dia foi feita no castelo de aljezur. é daquelas que chateia não ter feita, já que passamos por lá moooontes de vezes :P

o domingo acabou por ser uma surpresa, pois demos um salto até vilamoura (no sota-brrrr-vento algarvio), ter com o sr farrajota (FINALLY) para nos entregar umas cenas a pedido do sr gomes e nos pagou uma cafezada he he
ficamos um bocado espantados, pois tavamos a espera que vilamoura fosse diferente. acabamos por estacionar o carro e ir conhecer aquilo, que é como quem diz, fazer umas caches.

aproveitei pa experimentar a água do mar, que dizem ser mais quente praquelas bandas.. eu cá não notei diferença nenhuma lol

pronto, a modos que assim se passou mais um fim-de-semana :)

(mais fotos no sitio do costume)

Os sitios onde o geocaching nos leva II

Abril 13, 2010

ultimamente não temos feito outra coisa se não andar às caches..deve ser por causa dos tempos de seca prolongados durante o inverno que passou, tivemos 4 meses sem fazer nenhuma e agora andamos a tirar a barriga de misérias :P

então, recomeçamos a meio de março quando andamos pelos lados do marvão.

há dois fins de semana atrás fizemos um powertrail ali prós lados de azeitão, cerca de 8km sempre em frente. tarde bem passada e nove caches na mala.

no fim de semana de páscoa, começamos logo na sexta, com a cachewalker do castelejo. o dia estava espectacular. 
foram alguns 10km em circulo a subir e descer montes e ainda passamos pela praia. foi mesmo a matar.

Cachewalker

no sábado e no domingo andamos a limpar as caches junto à costa desde os montes clérigos (aljezur) até à cordoama (vila do bispo).
umas mais difíceis que as outras, do tipo andamos enfiados até às orelhas no meio das estevas sem saber muito bem para que lado ir já que não havia trilhos nenhuns, era do tipo "o carro tá ali em baixo, é prali que temos que ir" e não ligues aos bichos a que dás boleia pelo caminho, ou fazer uma cache que envolvia subir a um monte assim nada pequeno já com a noite a cair...coisas do género, o que importa é que o dia acaba e a malta ainda esteja a respirar he he

Vale Figueiras

a verdade é que a costa vicentina é do mais bonito que o algarve tem para oferecer e nunca cansa, sejam as matas, as praias quase selvagens ou as falésias sobre o atlântico com vistas de cortar a respiração. sempre que posso dou um saltinho àquelas bandas pa recarregar as "baterias".
nunca gostei muito de bensafrim, mas tenho que admitir tem uma localização bastante estratégica, dá acesso rápido tanto à costa sul, como à costa oeste, e a verdade é dá um certo jeito ter casa lá he he

entretanto, e 250km mais a norte..

ontem decidimos ir para a arrábida, cachar à séria. quando digo à séria, falo em caches de nível 4 (de 5), quase inacessíveis a não ser pelos trilhos labirínticos que por lá existem.. e nem vou falar nas variações de relevo da serra :P
encontramos dois cotas geocachers que deram umas dicas preciosas antes de nos enfiarmos pela serra a dentro, já que nós não conhecíamos nada daquilo e eles já tinham uma certa experiência naquela zona.

a vegetação é densa e os trilhos são apertados. na maior parte do tempo, para além de não conseguirmos ver por onde andávamos, tínhamos que andar quase agachados e as plantinhas não nos pouparam, era com cada vergastada que quando de lá saímos, mais parecia que tínhamos sido atacados por um urso selvagem.
por milagre não cheguei a torcer um pé naquelas rochas afiadas (mas houve umas quantas ameaças :P)!

fizemos 5 caches em 4 horas, sempre a abrir. foi puxado, puxado, puxado!
onde perdemos mais tempo foi no pico do formosinho, no ponto mais alto da serra. vista maravilhosa, via-se tudo em redor. t-u-d-i-n-h-o!



com cerca de uma hora de luz e um trilho que não saibamos onde ia ter, achamos por bem voltar ao ponto de partida e onde estava o carro.
demos corda ao chanato e cá vamos nós, mato fora. descemos e subimos e descemos e enganamo-nos (pensamos nós na altura), e subimos, e subimos e descemos outra vez, sempre em passo acelerado.

quando finalmente chegamos ao carro, parecida que tínhamos levado um camaçal de porrada. não bastavam já os arranhões nos braços, como as pernas e os pés tavam feitos num oito..acho que não havia músculo que não me doesse nas pernas, por momentos pensei que não me restavam forçam para conduzir o carro de volta a casa..

...e como (in)consequência do dia de ontem, hoje as pernas doiam-me pa cacete! custava a subir e a descer degraus, e a cada passada que dava, conseguia ouvir os músculos a gritarem "sua imprudente, maldita, toma lá qué prà aprenderes! *sting sting*".. ouch!
mas não levaram a melhor, pois quando cheguei a casa ainda "pedalei" 45mn em cima da elíptica :P

claro que pior a emenda que o soneto, porque ficamos deveras entusiasmados com os trilhos da arrábida e agora queremos conhecer aquilo melhor.. e ainda ficaram lá muitas caches por encontrar..temos é que começa-los mais cedo, e não as 4 da tarde :P

(btw, se alguém por aí conhecer os trilhos na palma da mão, dicas, mapas etc são muito bem vindos..isso ou eventos que se realizem por lá, caminhasdas, etc.. era informação muitíssimo bem vinda!)

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#12   #11   #10   #9   #8   #6   #5   #4

seguir nos blogs do SAPO

drop me a line: isa [ arroba ] sapo [ ponto ] pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

'Le Archive

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D