Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lost in wonderland

lost in wonderland

Rendi-me

Outubro 19, 2018

sempre fui muito resistente aos aspiradores robot. acho-os demasiado caros e parecem-me demasiado frágeis, e tenho dúvidas se funcionam realmente bem, ou se a limpeza é superficial. não vou gastar centenas de euros se uma mopa seca fizer o mesmo serviço, né?

mas acontece que cheguei ao limite da paciência para andar sempre a apanhar tufos de pêlo de gato e areia espalhados pela casa. aspira-se, e no dia a seguir o chão já tá todo badalhoco.. e lá tenho eu que andar a passear a mopa pelo chão - com tanta coisa melhor onde empregar esse tempo 😤

mais a mais, agora que tenho o cabelo mais curto e não ando sempre com ele apanhado, entre mim e a gatifonga, a questão do pêlo tornou-se num caso sério. cabelos meus enleados em tufos de pêlos de gato, a casa parece o faroeste..

 

tumbleweeds

 

tão manda vir uma dessas coisas prágente, a ver se conseguimos manter o chão limpo sem mexermos uma palha.

não é um roomba, esses custam os olhos do cú, é uma chinesada que custa metade do preço, e mesmo assim..... mas pronto, até tem wife acceptance factor, é branco e todo minimalista!

é realmente muito pratico, e bastante desenrascado. é mandá-lo ir aspirar e ele nem responde "já vou", arranca logo. em 30 minutos trata do assunto lol

como aquilo ainda faz um certo ruído, ocorreu-me que podíamos usá-lo também como despertador (só ideias brilhantes, esta cabecinha 😆), por isso está programado para começar a aspiração às nove da manhã. e até funciona, pelo menos para o homem. assim que o ouve salta logo da cama, para tirar as cadeiras e as coisas do gato do caminho (ele até a taça da comida do gato tenta aspirar). já eu, quando dou por ele, já vem de volta à base 😑

admito.. era MUITO céptica em relação ao desempenho destes aspiradores, e não estava nada à espera que aquilo fizesse um trabalho tão bom. fora o sofá e os cantos estreitos onde ele não consegue enfiar-se, o chão fica impecável, como se tivesse sido aspirado pelo trambolho. até o tapete do wc do gato aspira. saca com cada deposito de cotão e areia que até fico a bater mal... quem diria que a casa num dia junta tanta porcaria 😨 tão explicados aqueles ataques de rinite que volta e meia tenho...

anyway.. visto que *provavelmente* não terá tanta qualidade como um aspirador que custe o dobro ou o triplo do preço (we shall see), espero não se escangalhe todo daqui a meia dúzia de dias, e aguente uns quantos anos ao nosso serviço.

ah, a gatifonga, que detesta o barulho do aspirador e esconde-se sempre que a casa é aspirada, àquele já acha uma certa piada. ou então desconfia do invasor rasteiro e gosta de ficar de olho nele. está sempre por perto, às vezes tão perto que ele tem que parar para não bater nela, porque a madame não se desvia de nada nem de ninguém que ouse atravessar-se à sua frente. ainda não lhe saltou para cima e andou à boleia, mas vamos aguardar pacientemente muhahahaha

catshark

Mais um excelente exemplo da minha bipolaridade encapotada

Dezembro 15, 2013

sou uma grande fã de casas e decoração de interiores. perco-me em sites como o freshome, o apartment therapy, o 79 ideas, o decor8, e mais uma porrada de boards no pinterest. e apesar do meu estilo de eleição ser o minimalista, tenho um grande fascino pelo escandinavo: casas pequenas, com grandes janelonas e uma iluminação incrível, e onde a decoração passa por uma harmonia perfeita entre o moderno e o rústico, que resulta numa atmosfera romântica e super acolhedora. são espaços inspiradores, cheios de detalhes e giros que até dói!

mas depois olho para a minha casinha e penso "e eu gostava mesmo de ter isto cheio com mobiliário vintage (ou velho mesmo) misturado com contemporâneo, uma cadeira de cada nação, troncos, paletes, caixotes de madeira e malas de cartão antigas a servir de mesas de apoio para bibelots, vasos, latas, garrafas e frascos com flores ou galhos, gaiolas, ter fotografias e quadros com frases motivacionais pendurados por todo o lado, luzinhas a serpentear as janelas, e a bancada da cozinha cheia de tralha que pode muito bem estar arrumada nos armários ou nas gavetas?"

...nah!

quando muito fico-me pelas almofadas e pelas mantas (no inverno), thankyouverymuch :)

Uma questão de pressão

Junho 25, 2013

andei durante anos a lamentar-me da injustiça que era, gostar de tomar duche em todo o lado menos a minha própria casa. que a água não tem pressão nenhuma e o jacto que sai do chuveiro é fraquito - não que precisasse de arrancar a primeira camada da epiderme, mas que ao menos fizesse cócegas, e que leva uma porrada de tempo para tirar a espuma, e a areia então nem se fala, e assim e assado.. 

 

até que há uns dias atrás, ao passar pela secção de chuveiros do leroy merlin fizemos uma descoberta.. incrível!

 

uma das marcas vendidas pela loja tem indicado na embalagem o débito de água de cada modelo, e ao compararmos dois chuveiros com superfícies idênticas, mas com o formato da cabeça diferente (uma bojuda e outra espalmada), os valores variam bastante...

 

AHHHHHHHHHH... mas são verdes! 

 

oito anos e meio a tomar banhos desconfortáveis, quando afinal o problema não é da pressão da água, mas sim nosso! ou melhor, da nossa escolha de chuveiros. temos a panca dos "telefones" largos, que espalham mais água, o que ainda não nos tínhamos apercebido é que o tamanho da câmara determina a força com que a água é empurrada cá para fora. se for muito grande, a água perde pressão e cai tipo chuva (hence, os modelos rainshower - precisamente o que tínhamos há já vários anos). bah!

 

chuveiro novo. there, problem solved :D

It's a kind of magic... or not!

Agosto 01, 2012

tão a ver aquele site manhoso que partilhei aqui há uns dias? as gentes que populam o tal sítio fartam-se de falar numas esponjas que dizem ser dotadas de poderes sobrenaturais. juram a pés juntos que aquela treta limpa TUDO!

 

acontece que eu tinha um par dessas coisas em casa, compradas há uns tempos para limpar os portáteis. então, movida pela curiosidade e pelo entusiasmo daquela malta, calço uma luvinha (que aquilo tem um toque ásprorroroso), humedeci a esponja e meti-me a esfregar uns riscos que tenho na parede da sala, toda lampeira. se aquela merda funcionar, consigo adiar a pintura da casa por mais anitos muhahaha

 

APAGA SIM SENHORA!

 

dá trabalho, mas às tantas os riscos começaram mesmo a desaparecer.. só que, minutos depois, começo a reparar numas pequenas bolhas na parede... oi! 

 

PUTA QUE PARIU!

 

a tinta empolou numa pequena área onde a esfrega foi mais vigorosa XP
nada de grave, rebentei as bolhitas à unhada e a judiaria mal se nota. resta saber se aquela reacção foi da esponja, da tinta ou do estuque.. que raio... 


anyway.. hei-de continuar com a experiência, mas em superficies que não sejam paredes pintadas :P

[uma semana depois]

veredicto: limpar calcário das torneiras e ralos, meh... limpar ajulejos, meh... limpar sapatos, meh... entretanto desfizeram-se. resumindo: demasiado caras e não valem um cú :P 

(du)Bai bai Sultan Forestad

Novembro 09, 2010

desde há uns tempos para cá que andávamos a dormir desconfortavelmente sem saber bem porquê, até que comecei a suspeitar do colchão, que estava a ficar espalmado ao meio, duro e sem elasticidade..

 

não fiquei muito contente com a despesa que se adivinhava, pensava que aquilo era coisa para durar mais anos mas estava enganada.. parece que 6 anos já é muito para um colchão de espuma manhosa.. e bem vistas as coisas, pelo preço que paguei por ele não me posso queixar :P

 

voltamos à origem em busca de um novo. eu mais virada para os de espuma ou látex e o marido  para os de molas por serem mais firmes. experimentamos todos, alguns mais do que uma vez, os de látex foram os primeiros a serem riscados da lista. entretanto, eu continuava a puxar por um igual ao que tínhamos e o marido por um de molas, que não me convencia totalmente.

para desempatar, pedimos conselho a um colaborador daquela secção que disse que o de molas era o colchão mais vendido, e eu dei-me por vencida..

 

mas precisamente por ser o mais vendido, estava…esgotado!

 

ficamos de passar lá no sábado seguinte para ir busca-lo.. mas comigo não totalmente convencida com a oferta do ikea, fomos à loja da pikolin em almada, espreitar o que havia. o marido continuava voltado para os de molas, eu nem por isso.. mas comecei-me a mentalizar que se optássemos por um colchão decente, tinha que me preparar para desatar os cordões à bolsa big time..

como a loja da pikolin tinha pouquíssima coisa, fomos a uma colchaonet que não fica muito longe do trabalho. nessa loja sentei o rabo no melhor colchão que alguma vez experimentei. nem sequer imaginava ser possível um colchão assim tão confortável. era feito num material todo xpto que se moldava perfeitamente ao corpo mas não deixava que nos afundássemos...um sonho!

 

o preço? um pesadelo... €1400 *chuinf*

 

de qualquer modo, o marido não ficou impressionado com o colchão super-ultra-hiper-mega-confortavel.. e como aquela loja também não tinha muito por onde escolher, fomos a uma maior no sábado seguinte.

 

experimentamos vários colchões.. de facto, acho que me deitei em todos os que existiam na loja, inclusive no colchão dos meus sonhos que não impressionava o marido, que por esta altura já tinha cedido ao facto de eu não querer nada haver com molas. a contrapartida era que fosse firme.

 

tenho que prestar uma pequena homenagem à colaboradora da loja, pela paciência brutal que teve  connosco he he he não parávamos quietos de um lado para o outro e mostrou-se incansável perante todas as nossas dúvidas :)

 

cerca de hora e meia depois, eis que finalmente nos decidimos por um que obedecia a todos os requisitos..todos, menos menu um: o preço. só custava o dobro daquilo que estávamos inicialmente dispostos a pagar, mas pronto.. uns anos de noites de sonos bem dormidos compensam o investimento.

 

saímos da loja com a encomenda feita e sinal pago, e com a promessa que dali por três semanas, teríamos o colchão a ser acartado 7 andares a cima e o velho rebocado sem custos. no problem, três semanas passam depressa...

 

...mas eis que no sábado seguinte, o marido recebe um telefonema da loja para nos perguntar se o colchão podia ser entregue na segunda. ora toma!

 

chegou ontem e é lindo, uma pena que vá passar 99.9999% do tempo coberto pela roupa da cama.. só tem um problema, que eu pelo menos não estava a contar: é 10cm mais alto que o antigo, portanto a cama agora tá altíssima.. se tiver sentada nem chego com os pés ao chão e as mesas de cabeceira, que antes tavam exactamente à altura da cama, agora tão lá em baixooooo.


nem quero imaginar se algum dia mandar um tralho da cama....e pior, o furas mandar um tralho da cama... se bem que com sorte ele perde a coragem de subir para lá e deixa de nos acordar a meio da noite quando quer alguma coisa heheeh

 

de resto, assentou perfeitamente em cima do sommier e os lençóis do ikea servem-lhe que nem uma luva.

 

esta manhã acordei sem dores no fundo das costas, mas também acho que não passei horas suficientes na cama que dessem para avaliá-lo e não quero tirar conclusões precipitadas. pa semana digo de minha justiça se a qualidade do sono melhorou ou não :)

 

quanto à colchaonet, recomendo vivamente!

A época de substituições tá oficialmente aberta..

Fevereiro 28, 2010

quando há 5 anos equipamos a cozinha com electrodomésticos da indesit já sabíamos que aquilo não era coisa para durar. mas pronto, na altura não tínhamos margem para grandes gastos e a indesit até tinha uns aparelhos jeitosos..

mas fizemos um acordo: quando um dos aparelhos se avariasse, era prontamente substituído por outro de uma marca decente (se o orçamento assim o permitisse, claro)!

a verdade é que ao fim de 5 anos, até já andava a estranhar ter tanta sorte com as máquinas, quando uma destas noites, acordamos com a máquina de lavar a trabalhar em seco depois de uma lavagem. tava aos soluços havia 4 horas.. e aquilo deve ter dado cabo dela, porque os programas ficaram todos faralhados, não obedecia, não se desligava (só se cortássemos a corrente), enchia demasiado, não escoava a água, não centrifugava, nada...

a assistência técnica também não ajudou nada..ou melhor, ajudou! ajudou a percebermos que não queremos ter nada a ver com uma marca tão desorganizada que nem nos sabiam dar um contacto para a nossa zona. simplesmente não nos podiam ajudar....AI É??

pois que decidimos que estava na hora de fazer o tal investimento.
tavam duas marcas em cima da mesa, bosch e siemens. ambas do mesmo fabricante, mas com algumas diferenças a nível de design.

optar por qual das duas foi chato, porque também tínhamos que ter em conta os restantes aparelhos: máquina de secar, frigorifico, placa e forno, que nós somos gays e queremos tudo igual.

acontece que eu preferia o aspecto das bosch, mas apanhamos uma siemens com muita bom preço para as características que tinha, e eu acabei por ceder (eu..cedi, hem!! he he), mesmo não gostando muito de algumas coisas no aspecto dela e da máquina de secar..enfim.

espero que tenhamos tomado uma boa decisão, espero não me preocupar com ela(s) durante muitos anos. 

a indesit até tem surpreendido, diga-se de passagem..dei três anos ao frigorifico e ele ainda tá ali prás curvas. a máquina se secar já não sei, nunca foi grande coisa, e aquela luz de deposito cheio sempre acesa não pode ser bom augúrio..

o fogão não vejo a hora de substitui-lo por um placa de indução...ODEIO limpa-lo! puf..

 

bom, terça-feira logo digo se gosto dela ou não :)

Como as coisas mudam em 2 anos e meio..a começar pelo nosso frigo!

Abril 10, 2008

a cátia fez o favor de ir desenterrar uma preciosidade: o blog dos frigos! *
grande moda que foi essa, dos blogs voyeurs.. a malta tirava fotos a tudo e mais alguma coisa e espetava nesses blogs..belos tempos esses lol

o meu frigo  ainda lá está, remonta ao ano de 2005, nesse grande mês que é outubro. mas hoje em dia é apenas um mero reflexo do que foi em tempos. tadito...

- já deixamos de comprar litrosas de coca-cola, agora é só água do fastio, formato family pet (2,5l);
- há que tempos que deixamos de consumir sunquick (ainda mandamos fora meia garrafa daquela merda);
- os pacotes de vinho, exclusivamente para receitas, vêm agora em pacotes de 25cl em vez de 1lt e mesmo assim, transformam-se em vinagre;
- a banha, que estava destinada para uma receita, andou para lá meses (anos?) intocada até que apanhou um carradão de bolor e foi pro lixo. nunca mais o frigo conheceu outro pacote de banha;
- creme para barrar também deixamos de comprar porque não consumíamos e estragava-se. hoje em dia usamos tão pouco disso, que para terem uma ideia, compramos uma caixinha de 20 manteigas individuais de 10gr (tipo aquelas dos restaurantes) no verão passado, e ainda nem a metade vai;
- doces desistimos de comprar, vão praticamente inteiros pro lixo, cheios de fungalhada, já nem os frascos guardo;
- ketchup e maionese também deixamos de usar. ocasionalmente trazemos daqueles pacotinhos, do mc donalds ou do ikea, mas acabam por ir pro lixo, passados de validade.
- iogurtes líquidos já é rara a vez que compro, porque os deixo passar sempre de validade;
- o marido deixou de comprar cervejas. as poucas que bebe, bebe fora de casa. a cerveja engorda, diz ele;
- só muito raramente é que faço sobremesas, e nunca mais fiz pudim, só faço mousse de chocolate e pouco mais;

agora, águas de castelo, frascos familiares de pickles, legumes e fruta (pouca), leite (doutra marca e de duas variedades diferentes - digestão fácil (eu) e cálcio magro (marido), porque andamos armados em gays), pacotes de natas abertos, massa de pimento, mostrada, ovos (mas "à dúzia", em vez de "às dúzias") e o molho da calvé continuam a marcar presença no nosso já não tão ilustre frigorifico, e que por acaso, resume-se basicamente a isso..porca miséria!

* o mário desenterrou primeiro, mas eu vi no cheirinho primeiro he he no hard feelings, k

O sucessor!

Fevereiro 17, 2008

era uma vez um descascador amarelo que deve ter descascado cerca de 200kg de batatas. um dia esse belo descascador começou a dar sinais de desgaste.. a lâmina já falhava e tornava-se cada vez mais dificil executar a sua tarefa com sucesso.. já gritava para ser substituido. foi um fiel companheiro durante três anos...


esperemos que o new kid on the block consiga honrar o seu antecessor, descascando pelo menos, a mesma quantidade de batatas!

(a verdade é que eu já tinha saudades de usar a tag idiotices loll)

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#12   #11   #10   #9   #8   #6   #5   #4

seguir nos blogs do SAPO

drop me a line: isa [ arroba ] sapo [ ponto ] pt

Error running style: Style code didn't finish running in a timely fashion. Possible causes: