Down the memory lane.. pancadas

eis um episódio que sucedeu quando eu era pitazeca, e que felizmente o tempo ainda não apagou porque foi muito engrassade.

certa noite fui com a minha mãe à mercearia lá da terrinha, como tantas vezes.

seguíamos pelo meio de uma praceta, quando apareceu um cão grande a saltitar na nossa direcção. a minha mãe, que tem medo de cães, para não se cruzar com o bicho fez um desvio, e passou meio escondida atrás de dois carros estacionados junto ao passeio.

já eu não tinha medo de cães. e criança parva como todas as crianças conseguem ser, tinha uma pancada ainda mais parva: assustar cães. quando me cruzava com algum, fazia um movimento brusco, tipo dar um salto ou atirar-me subitamente na direcção dele, para assustá-lo. às vezes funcionava e partia-me a rir. 

tão, assim que o pobre cão estava prestes a cruzar o meu caminho, e a minha mãe já tinha tomado uma rota segura, o susto aconteceu.

como esperado, o cão, que ia lá descansadinho da vida dele, apanhou um granda cagaço e arrancou a fugir. gargalhada instantânea.

o que eu não não tava à espera foi que na fuga, o cão enfiou-se entre os dois carros e atravessou-se mesmo à frente da minha mãe.. que apanhou um susto ainda maior que o pobre cão.

mal me aguentava com tanto riso. levei uma granda descasca que até os ouvidos zumbiam, mas valeu totalmente a pena muhahahaha

não me perguntem como é que nunca fui mordida por algum que não tivesse achado piada ao susto, que eu não sei responder. e merecia.. se merecia 😔

8 de Outubro de 2018, às 22:08link do post comentar