Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

lost in wonderland

lost in wonderland

Devs

Maio 05, 2020

sem spoilers, porque só vendo..

é capaz de ser uma das melhores séries de 2020 (mini-série, vá), mas não vai agradar a todàgente.. arrisco mesmo a dizer que serão poucos a chegar ao último episódio com uma sensação de assombro, e a ter que ir apanhar o queixo ao chão. é daquelas séries que nos deixam confusos, e dão origem a teorias sem fim, que levam a discussões apaixonadas nos reddits da vida. e (se forem como eu) nos fazem mergulhar de chapa na wikipedia, a ler coisas que mais parecem saídas do mundo da fantasia, mas que nos leva a questionar a realidade. é toda uma experiência existencial.

devs

pode não ser perfeita, mas está feita na perfeição. a cinematografia é a primeira coisa a tirar-nos o fôlego. visualmente, é uma obra de arte. é delicada, poética, hipnótica, quase irreal. logo a seguir a banda sonora, que é digna de um filme. é simplesmente soberba, tem tanto de sublime como de sinistra, e contribui bastante para o tom surreal da série. acentua cada cena, dando-lhe uma camada extra de ansiedade, ou mistério, ou serenidade, ou clareza.

o enredo não demora a ganhar contornos misteriosos, mas temos tempo para respirar e assimilá-lo. passa-se num ambiente tecnológico de ponta e quase de culto, como de um google ou apple se tratasse. um desaparecimento em circunstâncias misteriosas impele a personagem principal a investigar por conta própria, e a meter-se numa grande embrulhada, porque o motivo que levou a esse desaparecimento é aterrador.

explora uma série de teorias (beeeeem maradas) do domínio da mecânica quântica (interpretação casual, muitos mundos, hipótese de simulação), filosofia (determinismo, livre-arbítrio, existencialismo), e um notável cheirinho a religião. mas não perde muito tempo com explicações complexas.

o perfeccionismo é omnipresente, e os detalhes são obsessivos. tanto nos diálogos como nos cenários, tudo tem um propósito, um significado, ou ligação. nada é deixado ao acaso. existem muitas cenas contadas em meias frases, que se completam pelo ambiente ou pelas acções das personagens. não dá para perder frames.. o que às vezes consegue ser complicado, porque alguns momentos são sedativos. provavelmente vamos querer vê-la novamente, para termos a certeza que não deixamos escapar nada.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#12   #11   #10   #9   #8   #6   #5   #4

seguir nos blogs do SAPO

email: hello@liwl.net

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

'Le Archive

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D