Ai fevereiro, fevereiro

que não vales mesmo a ponta dum corno...

eu andei pelos mínimos olímpicos, a tentar não deixar as coisas descarrilar para o meu lado, por causa do camadão de stress de janeiro. mesmo assim, acho que março é um bom mês para fazer o check-up anual, para ficar mais descansada da minha vidinha (que a hipocondria dá sempre o seu ar de graça nestas alturas, por muito que eu tente fugir-lhe). já por ser supersticiosa com fevereiro, nem quis saber de me ir meter no dentista, com receio que alguma coisa corresse mal.. mas tenho que ir *mesmo* tratar do assunto.
o homem tem andado cheio de dores, em partes diferentes do corpo. parece uma árvore de natal, mas que em vez de luzes, tem dores a piscar por todos os lados.. e muito provavelmente devido ao stress.. mas pelo menos já se conseguiu ver livre do principal culpado. a gata deixou de dar preocupações a meio do mês, mas sem antes de ter andado com um cone enfiado na cabeça para não dar cabo da costura, e provavelmente ter que ir passear novamente ao vet, que eu não estou a gostar da sujidade dentro das orelhas dela.

a gata ter-me feito perder uma aula de japonês porque roeu um ponto, ou ter-me roído o cabo dos phones novos, porque ficaram esquecidos durante cinco minutos em cima da mesa da sala, ou uma das lâmpadas da cozinha que tinha sido substituída no ano passado ter-se fundido (tenho que deixar de comprar material eléctrico nos leroys da vida, tá visto), ou os gajos da seur serem uns cromos e fazerem-nos andar às voltas, ou aquela experiência gastronómica que correu horrivelmente mal, ou qualquer outra das muitas merdelices imbecis que aconteceram, simplesmente esfumou-se tudo.. quando este maldito mês reservou o último dia para a trazer a pior notícia de todas, daquelas que ninguém gosta de receber..

começo seriamente a acreditar que este ano vai ser um belo dum cagalhão, e não vai haver mês que se safe :P

1 de Março de 2018, às 00:30link do post comentar