Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lost in wonderland

lost in wonderland

Campismo // ser campista

Junho 06, 2017

o verão e a época de férias estão aí a rebentar, mas acho que ainda vou a tempo de publicar uma série de posts sobre a fina arte de acampar (ou como sobreviver no campismo), que espero serem de utilidade para quem pensa iniciar-se na actividade.

fica já o disclaimer, estou a basear-me nas nossas experiências enquanto campistas sazonais. existem vertentes mais técnicas da actividade, que não vou falar porque não tenho conhecimentos aprofundados nem testados.

então, acampar não é apenas um modo de fazer férias económicas (até porque se gasta algum dinheiro no equipamento). acima de tudo, acampar é um modo de vida.

aprendemos a viver com o mínimo essencial, a lidar com imprevistos, e a improvisar. aprendemos sobretudo, o valor inestimável do contacto com a natureza. e vamos descobrir que adormecer ao som da melodia dos grilos (ou do mar, ou da brisa a entrelaçar-se na copa das árvores), pode ser das melhores canções de embalar que podemos ouvir na vida.

mas antes de mais, devemos tentar perceber se vamos conseguir viver em estado semi-selvagem durante alguns dias:

o conforto fica em casa. não há sofás nem camas fofinhas, nem outros "luxos" que damos por garantidos. e podemos ter que lavar roupa à mão, ou preparar comida em condições muito desafiantes.

vamos estar à mercê dos elementos. pode fazer frio e humidade, e pode chover e fica tudo molhado à volta da tenda. e às vezes, até o vento consegue ser assustador.

vamos estar limitados a nível de tecnologia. não há TV's, nem consolas de jogos, e nem sempre é boa ideia andar com portáteis atrás. felizmente já é possível transportar entretenimento, em tablets e smartphones. só que no campismo, algo tão básico como alimentar equipamentos eléctricos pode ser um berbicacho.

na natureza existem insectos. muitos. formigas, mosquitos, moscas, aranhas, carochas, etc etc.. e não há muito que se possa fazer quanto a isso. eles vão aparecer por todos os lados, e vão trazer amigos.

não existe muita privacidade. temos que partilhar as instalações sanitárias com desconhecidos, e há quem não tenha pudores absolutamente nenhuns.

há ruídos de todos os tipos. alguns conseguimos contornar com tampões para os ouvidos, outros (tipo os fisiológicos) é mais complicado conseguir evitá-los.

mas se conseguirmos ultrapassar estes constrangimentos, torna-se numa experiência muito libertadora, e descontraída.

posto isto, existem dois tipo de campistas:

os que levam a casa às costas, e os que mal enchem uma mochila!

é definitivamente algo que devemos tentar perceber antes de entrarmos na decathlon ou na sportzone, com intenções de largar lá uma pipa de massa. existem modelos de tendas, colchões, e sacos cama de todos os tamanhos, feitios e gostos, e existem mil e um acessórios que achamos que vamos precisar.. e que depois não saem da arrecadação.

não há mal nenhum em levar a casa as costas, mas perde-se tempo precioso a (des)carregar e a (des)arrumar tudo no sítio. e eventualmente vamos descobrir que não precisamos realmente aquilo tudo para passar uns dias descontraídos.

nós passamos de um espectro para o outro (podem ler a evolução neste post, um follow up aqui, e o estado actual da nação), e aprendemos muito com os nossos erros, e gastamos muito dinheiro mal gasto. por isso, a dica mais valiosa que posso deixar sobre este tema é:

começar com o mínimo essencial!

gasta-se menos a perceber que tipo de campistas somos (ou se queremos continuar a acampar depois das primeiras experiências). a partir daí vamos fazendo upgrades ao material à medida das nossas necessidades.

...next, material!

Londres II // Encontros imediatos de 3º

Junho 05, 2017

tínhamos acabado de entrar em hyde park. a tarde estava impecável, e o parque estava à pinha de pessoas felizes da vida, a aproveitar o bom tempo. nisto passa por mim um galgo desalvorado, e eu comento (no gozo!! que eu sei que aquela raça é suposto os cães serem esqueléticos), "ai pobrezinho do cão.. tão magro, com as costelas todas à mostra.. que horror.. deves passar fome.. belos donos que tens, que não te dão de comer.."

o cão andou ao nosso lado uns bons metros, a brincar com um galho, até que as tantas interceptou o homem e deixou cair o galho aos pés ele.

o homem pára e mete-se a brincar com o cãozinho, como faz sempre quando um cãozinho vem ter com ele. entretanto da dona apareceu, a pedir desculpas que o cãozinho era "useless", num sotaque inglês repenicado. o homem continuava a brincar com o cãozinho e trocou umas palavras com a dona, sobre a coloração pouco habitual para a raça, e sobre a jovialidade e simpatia do cãozinho. entretanto a dona pega no galho, atira para longe e seguimos todos com as nossas vidas.

todos menos o homem, que enfiou o nariz no telemóvel e pouco depois, desvia-se na direcção da dona do cão. leu alguma curiosidade sobre a raça do cão e foi-lhe perguntar, pensei. não seria inédito.

após uma breve conversa, vejo-o a apertar a mão à dona do galgo magricelas e quando volta, vem todo histérico da vida (já contei como é ele neste estado, não já?)...

acontece que a moça dona do cão, era nada menos que a actriz que faz de lena luthor naquela série maravilhosa (NOT!!!) que ele tanto gosta, a supergirl. diz que lhe disparou o "spider-sense" e até se eriçaram os pêlos da nuca (palavras dele)... reconheceu-a pela voz, googlou para confirmar, e foi ter com ela, perguntar-lhe se era quem ele estava a pensar. e era mesmo! e ela super simpática, estendeu a mão e cumprimentou-o com um caloroso "nice to meet you!"

o homem, que ainda mal tinha recuperado da revelação que tinha tido em primerose hill, passou o resto do dia aluado com os desígnios misteriosos do universo. nem sei é como ele a reconheceu.. a moça tinha a cara escondida atrás duns óculões de sol enormes e vinha embrulhada num lenço gigante lol

...e pronto, that's all folks!

Round 4

Junho 04, 2017

isto da fisioterapia deixa-me fascinada. uma pessoa chega lá, cheia de dores, a sentir-se toda presa da cintura para cima, os ombros parece que estão colados às costas, o pescoço está tão perro, que custa a virar para um dos lados, coisas fora do sítio. siga uma dolorosa hora de amassos, torcidelas, beliscões, e apertões...

...e dois dias depois da coça, tá como nova. tudo soltinho, tudo a virar como deve de ser, sem dores de cabeça ao fim do dia.. mind blown!!

Londres II // Sights

Junho 02, 2017

se eu soubesse que o mercado de camden lock (e camden town no geral) era assim TÃO FIXE, tinha trocado de bom grado os outros dois a que fui (portobello e borough), por este..

PQP, aquilo é um mundo!! precisava de um dia só para explorar aquelas lojinhas todas em detalhe.. perdemos lá uma manhã, e só não ficamos mais tempo porque às tantas era tanta gente que se custava a respirar.



e só não perdi a carteira cabeça numa loja de merchandising de anime lá do sítio porque apercebi-me que alguns preços estavam assim pró inflacionados, e conseguia comprar a metade do preço.. como aquela estatueta do goku que ando há anos a namorar.. precisei de *muita* força para sair de la sem ela.. buáááá!!

dali circulamos a cidade,

íamos em direcção a regent's park, mas ao entrarmos em primerose hill, o homem ficou curioso com a multidão a subir a colina, e quis ir atrás.. chegou ao cimo da colina e teve um chilique. haviam de ver o meu homem histérico, parece uma pita, aos saltinhos e aos guinchinhos muhahaha. tive que esperar que se acalmasse para me explicar que raio foi aquela reacção: teve um déjà vu porque aquele sítio apareceu numa das cenas do sense8 lol

pela vista, a subida valeu totalmente o desvio.



já que estávamos perto, fomos até abbey road ver um fenómeno muito curioso que acontece ali: pessoas a atravessar uma passadeira..

OK.. não é uma passadeira qualquer, é a passadeira!

sempre, sempre a chegar gente.. o tamanho da paciência dos condutores que passam naquela rua é colossal. quem tem que passar ali com frequência, tem lugar garantido no céu lol



é um fartote. ficamos montes de tempo a curtir a malta, a atravessar em poses e a tirar fotografias. claro que eu também atravessei a passadeira, para posteridade :D



(btw, o aspecto manhoso da foto é propositado.. tentei imitar o original mas não saiu grande coisa)

a caminho de hyde park abandonamos o autocarro à pressa, quando reparei que estávamos a passar por little venice. apesar do nome, parece uma amostra de amsterdão. tem canais, pontes, e barcos-casa. é sítio muito giro, muito agradável para passear.



em hyde park aconteceu um dos melhores episódios da viagem, que vai ter tem um post dedicado. ah, fui dar uma mijinha no palácio de kensington.



 ali fomos ver como estavam as coisas em holland park. um bocadinho melhor arranjado, muito florido, e moooooooontes de gente. nem parecia o mesmo parque da outra vez.



amooooo o kyoto garden ♥

não estava nos planos mas acabamos por passar por nothing hill, para ir comer a uma cadeia de hamburgers hipsters, chamada honest (estava na to eat list da outra viagem e não aconteceu). portobello era a tasca mais próxima de onde estávamos, por isso, siga. ao domingo não há mercado e a rua está muuuuuuuito mais calma, puf.

os hamburgers são muito parecidos aos do ground burger. não são maus, mas já comi hamburgers hipsters melhores.

na segunda passamos pelo british museum, mas depois de vermos duas exposições demos de fuga. demasiada confusão.



 visitamos o chelsea physic garden, o jardim botânico mais antigo de londres (criado em 1673), cheio de plantas venenosas que são usadas para fazer remédios lol



a parte mais curiosa é que tem colmeias próprias, pois precisam das abelhas para polinizar as plantas. e depois vendem o mel na loja, espertos. tão fixe!

nessa tarde, regressamos ao holland park na esperança que o ambiente estivesse mais calmo, e os bichos menos stressados. e tivemos sorte. os esquilos estavam on fire e limparam-nos os amendoins todos, e o único pavão macho que vimos deu espectáculo.



à saída do parque, passamos pelas santander cycles. e eu tive uma ideia genial:

"ouve lá.. tão e se em vez de irmos apanhar o bus, atravessarmos hyde park a pedal?"

oh, yeah... e foi das coisas que mais gostei de fazer!

é facílimo de usar (se bem que o homem teve que fazer uso do seu número inglês para tirar uma dúvida, mas até isso ajudou a tornar a experiência ainda mais fixe). quero um serviço destes em lisboa. já!!! (despacha-te emel!!)

adoramos as passeatas diurnas por aqueles bairros pacatos, cheios de mansões e townhouses charmosas: chelsea, kensington, primerose hill, st john's wood, maida vale, mayfair... e adoramos as passeatas nocturnas no sempre vibrante e caótico centro da cidade, pelo soho, e covent garden... quero voltaaaaaar!!!



álbum completo no sítio do costume 

to be continued...

Londres II // Amazon locker

Junho 01, 2017

no mês passado comprei uma máquina fotográfica, mas nem me lembrei que podia precisar de acessórios.. só depois de tê-la nas mãos e começar a ler/ver feedback sobre a sua utilização, é que me caiu a ficha.. para além da bolsa, ia precisar duma porrada de tretas..

uma bateria extra, porque a cabrona suga bateria que nem um vampiro depois de um sono de mil anos; um carregador para as baterias, porque notamos que a tampinha que protege a porta USB parece ser tão frágil que se for muito usada parte-se em tempo nenhum; uma película para o ecrã, porque diz que se risca com muita facilidade; e já agora, um grip para para se agarrar melhor nela.. ah, e um cartão SD ultra rápido para tirar melhor partido de algumas funções.. tudo merdas super caras cá, e que nem pensamos duas vezes em mandar vir da amazon..

"ouve lá.. se vamos a londres daqui a duas semanas, porque não poupas os portes e mandas a encomenda para um cacifo?" sugeri ao homem, enquanto se preparava para finalizar a compra.

fui pesquisar as localizações dos cacifos e haviam dois a meia dúzia de metros do hotel.. 
it's happening!!

fazer uma encomenda num país e recebe-la noutro.. how cool is that??

se o homem tivesse feito a encomenda na quinta de manhã, em vez de na quinta à tarde, no sábado quando lá chegamos, já estaria à nossa espera. assim veio no domingo de manhã.

o processo de receber a encomenda é estupidamente simples. quando estiver pronta para levantar, enviam-nos um email com um código de barras. basta chegar ao cacifo, e aproximar o código de barras do leitor e puf: abre-se uma portinha automágicamente!



acredito que devemos ter feito soar umas quantas campainhas, ao abrir a encomenda (que veio com um aviso colado nas costas) na biblioteca, inspeccionar demoradamente o seu conteúdo, e depois sair com a caixa debaixo do braço e deitá-la no contentor mais próximo. pergunto-me o quão perto tivemos de ser abordados pelas autoridades lol

to be continued...

AH AH AH AH

Junho 01, 2017

AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH

ainda ontem estávamos no inicio de janeiro.. hoje estamos junho..

AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH AH

tou a rir para não chorar.. 😭😩😖

Pág. 2/2

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#12   #11   #10   #9   #8   #6   #5   #4

seguir nos blogs do SAPO

drop me a line: isa [ arroba ] sapo [ ponto ] pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

'Le Archive

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Error running style: Style code didn't finish running in a timely fashion. Possible causes: