Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lost in wonderland

lost in wonderland

O Bife

Dezembro 15, 2015

há 15 anos atrás, neste preciso dia, isa subiu a lisboa em busca de um rumo diferente para a sua vida. calhou encontrar-se com o um amigo que estava nas mesmas condições e juntos percorreram um pavilhão da FIL em busca de inspiração divina (e encontraram, btw).

depois ficaram com tempo livre para aproveitar o resto da tarde. deram uma volta pelo parque e abancaram no teleférico, a apreciar as vistas do tejo lá do alto. depois passaram no recente centro comercial vasco da gama, e a seguir apanharam o metro para ir até ao centro comercial portugália, visitar a animezoon e a mongorhead, dois lugares de peregrinação da altura.

entretanto chegou a hora de jantar e já que ali estavam, ele sugeriu que fossem à portugália comer um bife.

dois bifes de aspecto delicioso aterraram na mesa. mas isa mal conseguiu dar uma dentada no seu.. tinha um nó no estômago que impedia a passagem de qualquer coisa sólida que ela tentasse engolir. um crime, deixar praticamente intocado aquele belo naco de carne a nadar naquele molho amarelo decadente.. na verdade, ela estava mais interessada no outro bife


eventualmente, isa fez-se ao bife, o bife deixou-se filar, e tem andado comê-lo desde então. e hoje, ao contrário de há 15 anos atrás e sem nós no estômago, isa não teve problemas nenhuns em comer o seu bife.

Uma aventura na alfândega

Dezembro 15, 2015

e não é na da fé, antes fosse...

sabiam que é preciso passar por 4 balcões diferentes para desalfandegar uma encomenda? nós não sabíamos.. é uma aventura "daquelas"!

mas antes disso.. uma encomenda expedida do cú de judas da américa leva 3 dias a chegar cá (não vamos falar no custo dos portes para não me enervar).. para depois ficar uma semana inteira a recuperar da viagem na alfândega porque.. cenas.

estamos fartos de mandar vir merdas de fora da união europeia e já temos pago taxas de alfândega, mas nunca tivemos que ir lá. normalmente já vem tudo tratado e é só pagar ao estafeta/carteiro. mas não, desta vez era preciso um papel (a factura da compra) para desencravar o processo.. burocrático como o raio.

então,

primeiro tivemos que tirar a senha para a fila do balcão da EMS, recolher a factura que vinha com a encomenda (oi? tão porque motivo mandaram levar a factura mesmo?);

de seguida, tirar a senha para o balcão de atendimento e estar noutra fila, esta bastante demorada e apenas com dois funcionários a atender, onde imprimiram uma folha com as taxas aplicadas à encomenda;

depois, tirar ainda outra senha, desta vez para a tesouraria. fila para arrotar c'o guito (porque deus nos livre de ter pago logo no balcão anterior);

por fim, fila para receber o pacote e carimbar a papelada que entretanto fomos recolhendo nos balcões anteriores. este balcão não precisa de senha, a malta deve-se ter apercebido que às tantas começa a ser um bocado parvo obrigar as pessoas a tirar tanta senha para fazer algo tão simples. neste chamam pelo nome. neste ponto era mais divertido se chamassem pelo conteúdo das encomendas, podia ser que desse para rir um bocadinho. não que eu precisasse de rir, que aquele processo todo é tão ridículo que me estava a dar vontade de rir. provavelmente para não chorar.

a sério, é surreal!

se havia necessidade.. porqué que não fazem como no atendimento normal, onde um único funcionário recebe o utente e trata de tudo de uma só vez e num só balcão, sem obrigar uma pessoa a estar em 4 filas diferentes para pagar e recolher um pacote. fdx...

a máquina das senhas tem instruções, i shit you not!

nem sequer consigo perceber porque raio precisavam que fossemos lá com a nossa factura, se veio uma com a encomenda com os valores, portes e tudo. 45 minutos da nossa vida nisto.. e não levou mais porque íamos apanhando as senhas das pessoas que desistiam, papamos 5 lugares por estar com atenção ao chão LOL

A melhor invenção dos últimos tempos

Dezembro 11, 2015

EU! 
PRECISO! 
DISTO!


a sério que preciso. quando boto as mãos na serigata, vou sempre de tromba apontada à cabeça dela. adoro enfiar o nariz naquelas bochechas felpudas, esfregar-me toda na carinha fofa dela e enche-la de beijos, especialmente em redor das orelhas. e não consigo parar, que o raio da fulana

 

CHEIRA. TÃO. BEM!

 

não é fácil descrever o aroma, mas parece quase talco.. doce, levemente almiscarado, mas muito suave e caloroso.. só sei que é viciante. quando começo a snifá-la não consigo parar, quase vomito arco-íris. ela não acha muita piada às doses massivas de mimo, mas perante a violência da minha compulsão olfactiva por ela, até acho que é bastante paciente e tolerante :D

nada disto seria um problema se eu não fosse alérgica ao pêlo. acabo sempre interrompida por uma comichãozorra que me apetece a arrancar o nariz ou uma salva de espirros, coisa que ela detesta e pira-se logo a milhas de mim.

esta água perfumada a cangote de gato, (que só podia ter sido) inventada pelos nossos amigos japoneses, que nutrem uma grande paixão por felinos, era a solução ideal: dava folga à bixa e às minhas vias respiratórias. espichava a casa toda com aquilo e...

 

BLISS!!!

Pág. 2/2

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#12   #11   #10   #9   #8   #6   #5   #4

seguir nos blogs do SAPO

drop me a line: isa [ arroba ] sapo [ ponto ] pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

'Le Archive

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
Error running style: Style code didn't finish running in a timely fashion. Possible causes: