Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

lost in wonderland

lost in wonderland

Férias... o resort!

Junho 30, 2010

aprendemos que os resorts de punta cana são massivos, e a maioria deles estão divididos por várias categorias e têm nomes diferentes (um dos motivos pelo qual pode tão confuso escolher um). aquele onde fomos parar tem alguns 5 hotéis diferentes (ou tinha, dois deles estão em obras), com arquitecturas completamente distintas, quer no exterior, quer nos quartos, que às vezes até parecem resorts completamente diferentes.

o check in até foi rápido, e aproveitamos logo para trocar os euros por pesos. depois fomos à procura do nosso quarto, o que levou algum tempo porque as indicações não eram muito precisas e andamos lá às voltas por 3 dos edifícios até darmos com o ele... mas serviu para ficarmos deslumbrados com o aspecto daquilo.. eu, que quando vi as fotos no site do resort disse que tava ali muito photoshop, constatei que afinal eles não estavam a ser exagerados, as espreguiçadeiras da praia é que estavam mais arrumadinhas lol

a parte do resort em que ficamos é composta por 4 edifícios ao longo da praia, lindos, mesmo em frente à praia e rodeados por jardins bem cuidados, e com música ambiente na rua: colunas em forma de pedra (tipo esta), para manter a harmonia :)

coqueiros altíssimos por todo o lado, pássaros, borboletas..breathtaking!



os edifícios em obras estavam mesmo ao lado, mas estava tudo muito bem isolado para a malta não ver nada do que lá se estava a passar. a má noticia foi que eles ao suprimirem aquela parte do resort, acabaram com 2 ou 3 restaurantes e com o spa, entre outras coisas. mas provavelmente foi esse facto que fez com que eles tivessem preços mais acessíveis ou andassem a fazer promoções.. porque quando aquilo tiver terminado...UI!!

entretanto lá demos com o nosso quarto, muito bem localizado por sinal. a um passo de um dos restaurantes e a dois da praia. mal abrimos a porta, parecia que estávamos a entrar dentro de um frigorifico. como tá muito calor e humidade, as camareiras deixam sempre o a/c ligado nos 22ºC. 
e vivós choques térmicos lol

deparamo-nos com um quarto fantástico!
bem grande. tinha um hall com acesso ao quarto em si, à sanita (bem isolada do resto do quarto) e ao duche e lavatórios, que por sua vez tinham ligação ao quarto. brutal!
a cama, enooooorme, despertador e dock para iPod (que não dava para iPhone #fail), tv grandita, uma ventoinha que de revelou bastante útil, mais à frente uma salinha onde estava a secretaria, um sofá e o minibar/cofre/cafeteira. 
lá fora, o todo-poderoso jacuzzi, e o jardim comum, onde vimos um beija-flor (lindoooo), entre outros passaritos exóticos!

e ainda.. no hall, as luzes eram automáticas, com sensor de movimento. no roupeiro havia tábua e ferro para passar roupa. e wifi (a pagantes, meh) mais completo impossível!

quarto quarto solitária cabine de duche jacuzzi

ah, e espelhos. muitos espelhos. espelhos por todo o lado! w00t

depois de nos ambientarmos com o quarto (ie, eu ter tirado umas boas dezenas de fotos), fomos conhecer a praia.
isto por volta das sete da tarde locais, meia-noite "biológicas". andava um bocado sonolenta, nada de anormal, tendo em conta que tinha dormido apenas 4 horas na noite anterior. mas andava maravilhada por o dia estar a parecer tão comprido :)

depois do reconhecimento feito à praia voltamos ao quarto e desfizemos a mala, à espera que nos desse fome para ir atacar o buffet. pela primeira vez usei os roupeiros e gavetas num quarto de hotel he he he

por volta das 8, já tinha caído a noite. foi nessa altura que me apercebi que por estar mais mais perto do equador, não iria testemunhar o dia mais longo do ano, que em portugal seria no dia seguinte..oh well, não se pode ter tudo.

depois experienciámos na pele um dos aspectos mais criticados no resort: o staff (dos restaurantes, neste caso).
pois é.. os empregados de mesa não pareciam ser nada prestáveis.. aliás, podia jurar que fazem os possíveis para ignorar o pessoal, e não eram sequer simpáticos... para além de não fazerem um esforço mínimo para tentarem compreender línguas estrangeiras, tínhamos que andar à caça de mesa, andar a esbracejar bastante para pedir as bebidas ou talheres e guardanapos, quase sempre em falta nas mesas..

(mas mais tarde descobrimos que isto não é um problema do resort em si, mas sim do estilo de vida dos dominicanos..são descontraidos à bruta e aparentemente não gostam de se mexer muito. o mais interessante, é que a meio da semana, apareceu lá o el director e passou a andar tudo a toque de caixa. o serviço mudou da noite pró dia! de repente eram todos muito simpáticos e prestáveis, e falavam connosco e tudo....)

anyway, pegamos num pratito cada um e fomos alambazar-nos para o buffet, que tinha comida para todos os gostos. carne, peixe, massas, vegetariano, etc etc
outra das criticas é que a comida é sempre a mesma. não deixa de ser verdade, mas se cada dia comermos uma coisa diferente, há opções que dão há vontade para mais de uma semana, e ainda existem mais 3 restaurantes de especialidade (dominicano, italiano e grill), a malta é que come um pouco de tudo e depois começa a deixar de achar piada..não fossem tão lambões i say!

mas aquela historia do buffet é tramada porque os olhos comem e não é pouco, e quando uma pessoa da por si, tem o prato a deitar para fora...

...o que é mau, porque as ilhas das sobremesas, omg.. as ilhas das sobremesas!! montes de bolos dum lado, fruta e gelados do outro... enfim, ideal para quem quer manter a linha... NOT! btw, fiquei fã de maracujá!

depois do jantar demos mais um passeio pelo resort e recolhemos ao quarto. às dez da noite (ou 3 da manhã segundo o meu relógio interno) encerrei a loja!

(to be continued...)

Férias... a viagem!

Junho 30, 2010

então a viagem foi marcada para a segunda semana de férias, para dar tempo aos preparativos. 
entretanto aproveitei para absorver todo o tipo de informação necessária sobre a viagem e o destino para tentar minimizar as falhas, já que era a primeira vez que nos metíamos neste tipo de aventura.

a primeira semana de férias foi passada não só com os preparativos da viagem, como também a resolver questões burocráticas, coisas relacionadas com a casa (obras nos tectos e cozinha),  tirar o cartão do cidadão e ainda houve tempo para consultas médicas, depilações e manicuras. tinha uma checklist brutal e consegui fazer quase tudo :)

como somos umas pessoas muito descontraídas, começamos a fazer a mala lá prás 2 da manhã de domingo... a 8 horas da saída para o aeroporto. quando aterrei na cama eram 5 da manhã..mas não fazia mal, quanto mais sonolenta tivesse, maiores eram as hipóteses de dormir no avião...ou pensava eu lol

bom, às 10 da manhã os cunhados, que se tinham voluntariado para nos levarem ao aeroporto, chegaram. hora de nos por a mexer!!

chegamos ao aeroporto e fomos procurar o balcão de check in. quando lá chegamos, ia-nos dando uma coisa má por causa do tamanho da fila... tínhamos à vontade mais de duzentas pessoas à frente.... e a fila ainda engordou bastante atrás de nós..basicamente chegou toda a gente cedo, que era para conseguir lugares bons no avião :P

eu, que normalmente até sou uma gaja calminha comecei a stressar por vários motivos. era o voo que se aproximava, era a fila (que por acaso até andava bastante rápido), era o facto de nunca ter usado o passaporte antes, era o facto de ainda não termos ido trocar o guito para levarmos, enfim..

cerca de meia hora depois chegou finalmente a nossa vez. apesar daquela gente toda à nossa frente, ainda conseguimos lugares à janela hi hi hi
bom, já não nos restava muito tempo para ir tratar dos câmbios, e quando fomos atendidos, ficamos a saber que só tinham notas de 100 usd e eu achei melhor não trocarmos. ainda nos sugeriram trocar logo para pesos dominicanos, mas eu a ver o tempo a escassear, disse ao marido para desistir, que levávamos euros e trocávamos lá (primeiro erro, devíamos ter levado logo pesos).

depois corremos para a zona de embarque, que ficava bem próximo do cú de judas...bolas se o aeroporto é GRANDE!
e eu cada vez mais nervosa por causa do voo, e a amaldiçoar-me por não ter arranjado calmantes..

assim que chegamos começa a formar-se fila para o embarque. dali seriamos transportados por bus até ao A330 que nos ia levar a punta cana. como estávamos no primeiro bus e o marido é um lambão, foi o primeiro a entrar no avião!

entretanto, os nossos lugares à janela tinham que ter coincidido com o centro da asa... que fail, logo eu que detesto ver a asa do avião a agitar-se :P
o avião encheu num instante e quando demos por nós, estávamos na fila para a descolagem. tínhamos três aviões à nossa frente e aquilo foi engraçado porque, aterrava um, levantava outro, aterrava um levantava outro, até que chegou à nossa vez. 

já no ar, fomos informados sobre o filme que ia passar, o... avatar! ugh...

anyway..não sei se por o avião ser maior que os outros dois que já tinha andado, se por estar sentada ao centro da asa ou lá o quê, quase nem dei que estava no ar. praticamente não tremeu, e as sete horas e quarenta minutos de voo passaram-se rápido, entre o avatar e o 500 days of summer (que não ouvi, só vi, assim meio a dormir), as estatisticas de voo, as duas refeições a bordo, e a máquina fotográfica.
o gajo devia ir a voar bem alto porque desta vez, as nuvens tavam lá tão em baixo..tava um bocado de frio, mas os gajos deram uma mantinha e uma almofada a cada pessoa, o que ajudou bastante.

A330 almoço o bixo que nos levou pro "paraiso" aeroporto de punta cana

o meu nariz é que continua a não gostar do a/c dos aviões.. mas descobri o santo graal das viagens de avião: TAMPÕES PARA OS OUVIDOS!! omg, que grande invenção :)

a diferença horária da republica dominicana e portugal é de 5 horas e eu estava excitadissima por experienciar jet lag pela primeira vez na vida. fomos sempre em direcção ao sol, quando lá chegamos eram cerca de 5 da tarde, mas 10 da noite no meu relógio biológico :)

e eis que finalmente o avião aterrou no aeroporto internacional de punta cana. as portas abrem e a malta começa a sair. mal pus o nariz de fora levei com um bafo de calor BRUTAL!!

foi um choque térmico tremendo!! quentíssimo e abafado, apaixonei-me imediatamente por aquele calor. ainda não tinha descido a escadaria do avião e já estava a suar como uma porca muhahha

à entrada tiraram-nos logo uma foto acompanhados por duas mulheres em trajes típicos (primeiro indicio da chulice pegada que aqueles moços fazem aos turistas, pois se a quiséssemos, tínhamos que arrotar 10 eur/usd..), depois foi entregar os vistos de entrada (o que raio era aquilo que tivemos que preencher) e pagar 10eur (podia ter sido em dólares, que ficava mais barato, já que eles não ligam ao câmbio :P) cada um, carimbar o passaporte, recolher a mala, e ir à procura do nosso transfer.

já no transfer ficamos a saber que éramos o único casal do voo a ficar aquele resort.. o que não é propriamente dito, reconfortante..

(to be continued...)

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mIRC.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e (sempre que a preguiça não a impede) gosta praticar exercício físico.

mantém uma pequena bucket list de coisas que gostava de fazer nos entretantos.

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 16 de janeiro, no longínquo ano de 2003, numa altura em que os blogs eram apenas registos pessoais, sem pretensões de coisa alguma. e assim se tem mantido.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora. para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores:
#12   #11   #10   #9   #8   #6   #5   #4

seguir nos blogs do SAPO

drop me a line: isa [ arroba ] sapo [ ponto ] pt

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

'Le Archive

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2016
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2010
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2009
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2008
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2007
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2006
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2005
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2004
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2003
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D