N'cha!

isto não são *só* tees com bonecada...

 

...nem aconteceu por acaso! 

faz parte da nossa história e por isso mesmo é que nos damos tão alegremente a estas figuras :D 

bora lá recuar no tempo, até mil novecentos e trocó-passo.. 

 

cenário: mIRC. isa cunha o seu nick de arale, segundo a personagem principal de um manga (e anime) que remonta ao ano de 1980, dr. slump.

 

gostava de dr slump por três motivos: primeiro porque é do toriyama; segundo porque está cheio de referências a star wars; e terceiro, porque.. epá..  aquilo é tão, mas tão disparatado que provoca quantidades absurdas de riso (embora não seja petisco para todos os estômagos, já que é do tipo de humor vulgar)..

 

local: #anime.. ponto de encontro da "malta dos animes" (para falar de tudo menos de anime :D). por intermédio de um conhecido em comum, isa arale conhece [CDeath], o hácaro que percebia de webdesign e podia ajuda-la com umas dúvidas que ela tinha com um site. nessa altura o hácaro não lhe prestou especial atenção e a arale também não o chateou muito.. até porque pairava no ar o aviso "não te metas muito com ele se não ele dá-te cabo do pc"!

 

uns meses passam-se e ambos conhecem-se pessoalmente, afinal o hácaro não era nada má pessoa. começam então a falar regularmente pelo mIRC, descobrindo muitas coisas em comum e desenvolvendo uma amizade fofinha :D 

entretanto o mIRC enche-se de confusões e começa a tornar-se aborrecido. "arale" troca o IRC pelo ICQ (e mais tarde pelo MSN) e o nick perde-se no tempo..

dessa altura restou algo que o hácaro guardou para sempre junto do seu coração: uma foto da sua "arale" a segurar uma palhinha com um suspiro enfiado na ponta (guess why? :D)!

 

doze anos depois...

 

há uns meses atrás deixei o tal hácaro hóme à solta num centro comercial enquanto lhe ia comprar o presente de aniversário. uma vez despachada da minha nobre tarefa, retornei até ele. encontrei-o à porta da pull&bear aos saltos, histérico. 

motivo: entrou na loja e tropeçou uma colecção de tees do dr. slump.. a sua "arale" estava de volta! 
saímos da loja. ele todo contente com duas tees debaixo do braço e eu fula porque não as havia em versão de gaja..


...e o que encontrei eu há uns dias atrás enquanto me passeava pela mesma pull&bear? ah poizé!

 

the end!

Orquídea mutante!

a minha

 

orquídea mutante

esta rapariga foi-me oferecida pelo sr.marido a propósito do nosso 5º aniversário. mandou-a entregar no office, e por lá esteve durante alguns meses, até que as flores murcharam e perdeu uma ou duas folhas. parecia uma planta zombie, tinha tão mau aspecto que decidi que tava na altura de desaloja-la da minha secretária.

assim, um dia trouxe-a comigo.. indecisa se havia de jogá-la fora pelo caminho ou levá-la para casa..

 

e conseguiu chegar a casa!
deixei-a ficar num canto da cozinha durante semanas, mas não tinha grandes esperanças nela. esteve muitas vezes vai-não-vai pro lixo, até que um dia notei que a gaja tinha folhas novas a despontar. salvou-se!

 

na época seguinte pariu uma única flor, provavelmente como forma de protesto :D

 

percebo pouco de orquídeas plantas e não tenho grande jeito para jardinagem. daí que tem sido muito negligenciada ao longo do tempo, às vezes passa semanas sem ver água e fica com as folhas todas encarquilhadas, mas a gaja arranjou um truque: dispara raízes pra tudo quanto é lado, tipo tentáculos, parece um alien :D

 

..e este ano ano, para comemorar os seis anos connosco, preparou-nos uma surpresa: floriu como nunca antes!

orquídea mutante

brotou três cachos de flores lindíssimas. está ENORME!! 

tivémos de a pôr num vaso maior e tudo. o hóme desconfia que ela deve-se ter clonado e neste momento temos não uma, mas duas orquídeas no mesmo vaso, porque ela agora tem dois focos distintos de folhas. não faço ideia como ou quando isto aconteceu.. mas gosto da ideia :)

 

anyway.. ela tá TÃO bonita que decidimos mudá-la da cozinha para a sala, onde passamos mais tempo e podemos apreciá-la como merece. 


Untitled 

um destes dias arranjamos-lhe uma companheira, branquinha :)

 

não imagino quantos anos nos irá durar, não encontro grande informação sobre o lifespan delas. li por aí que quanto bem tratadas podem chegar até aos 30-40 anos. provavelmente se cuidarmos dela como deve ser, é capaz de envelhecer mesmo connosco he he he

26 de Maio de 2012, às 18:21link do post comentar

Hand'em over.. NOW!

o meu carregamento anual da victoria secret tarda em chegar.. nada de novo, provavelmente ficou caçado na alfândega.

 

o trauma renasce.. como apagar a imagem mental dos funcionários andarem pra lá dum lado pró outro com as minhas cuecas enfiadas na cabeça, enquanto trocam piadas javardas? :D

despachem-se com isso, mazé! 

[UPDATE]
cinco dias depois de ter publicado este post, eis que recebo finalmente o postalito dos ctt para ir levantar a encomenda.. com um acrescimo de 17€ de taxas aduaneiras.. grandes velhacos!

..já para não falar que a maioria dos saquinhos onde vêm as cuecas foram abertos.. :P

A assim se chega ao fim...

(atenção que tem spoilers

 

em homenagem àquela que foi em tempos a minha série favorita - house - fiz questão de acompanhar os últimos episódios da derradeira temporada.. ainda estou em choque com a patifaria que os produtores decidiram fazer ao wilson.. quer dizer, patifarias fizeram eles com todos... still...

 

como drama que é, não se podia pedir um final melhor que este, à easy rider, onde dois amigos se fazem à estrada, rumo ao desconhecido.. de facto, podia ter sido bem pior.. lá pelo meio a coisa ainda tremeu. mas por acaso o penúltimo episódio até deixava adivinhar este desfecho :)

foi um final comovente, com algumas visitas do passado, e ainda houve ali lágrimazinha a rolar pela cara abaixo. muito por culpa da nostalgia, dos tempos áureos, do que podia ter sido e não foi..

adorava a série, falei dela várias vezes por aqui.. mas às tantas mudou de rumo e não consegui atinar com as mudanças. começou a descambar durante a quinta temporada e só aguentei parte da sexta, depois desisti.. vi apenas um ou outro episódio no fox quando não estava a dar nada melhor nos outros canais.


quando há uns meses atrás soube que ia ser cancelada não foi um choque, já ia longa (oito anos.. é obra!) e os ratings já começavam a cair bastante, acho que tomaram a decisão na altura certa. antes agora do que arruinar por completo uma das melhores personagens de tv dos últimos tempos, brilhantemente interpretada pelo hugh laurie, que nos impressionou com o seu sarcasmo, causticidade e extraordinária perspicácia, e nos proporcionou grandes momentos televisivos :)

23 de Maio de 2012, às 20:39link do post comentar ver comentários (3)

Pecou-se nesta casa!

esta é a primeira vez que se frita algo na nossa cozinha desde a grande abolição dos fritos nos idos de junho de 2009!

 

o que motivou esta transgressão foi eu há uns dias atrás ter visto uma foto duns uns jaquinzinhos pralá de apetitosos e aperceber-me que havia uma porrada de tempo que não ferrava o dente num carapauzito frito - coisa que até gosto bastante - mas isto de ter o colesterol sempre a pular a cerca fez-me ganhar uns hábitos muito maricas em relação à minha alimentação..

 

..mas hoje na praça, o que não faltavam eram carapaus com tamanho bom para me matar as saudades. voltamos de lá com meio-quilo deles *mesmo* fresquinhos. w00t!
 

não gosto particularmente de amanhar peixe, mas gaja que é gaja, mete as mãos na merda quando tem que ser :D

o marido encarregou-se do arroz de tomate e enquanto ia e não ia, ainda preparei um gaspachozito à maneira hi hi hi

 

apanhei uma barrigada que me consolei!

 

(mas agora nem tão cedo repito a proeza.. especialmente depois de ter visto os resíduos que sobraram da fritura.. blargh!)

O cúmulo da preguiça é...

..ter um serviço de tv com 130 dos mais diversos canais e mantê-los pela ordem pré-definida só porque aborrece agrupar os favoritos..

dá para imaginar o tempo que leva a fazer zapping entre a rtp1 e o vh1?? 

ainda ganho uma artrose no polegar, é o que é!

UPDATE: por causa do ivo, este cúmulo perdeu a razão de ser he he he segui a sugestão dele e escondi mais de metade dos canais que não me interessam (deporto, infantis, estrangeiros e temáticos manhosos, e os que existem em duplicado HD / SD) e agora levo menos de 1 minuto a dar a volta aos canais todos :D 

19 de Maio de 2012, às 12:29link do post comentar ver comentários (5)

O cúmulo da cumplicidade é...

...as minhas tripas e as dele estarem em sintonia :D

Fiesta for two!

da última vez que fomos ao chili's não veio guacamole e desde então que o hóme não pára de falar em guacamole.. não sou grande fã, e por muito que goste de ir ao chili's, duas vezes num mês é um rombo desnecessário.. então comprámos abacate!

 

realmente, aquilo não tem nada que saber.. basta espapaçar o abacate e juntar-lhe um bocado de pico de gallo.. e como eu estava com pouco apetite a picar aquilo tudo à unha, cortei aos bocados e enfiei no food processor. o resultado não ficou lá muito elegante, mas bolas.. nunca antes tinha feito pico de gallo tão rápido :D

fiquei com a sensação que por ter feito aquilo assim, os sabores ligaram melhor, tava mesmo bom! 

entretanto o marido roubou-me um bocado e preparou o guacamole..


Untitled 

...e foi o acompanhamento da sopa!

O FoodNetwork tá a dar cabo de mim II

(mas hoje é sem receita)

 

a série que lá passa que gosto mais de ver, é sem pontinha de dúvida a do alton brown, good eats.

 

ok, parece um bocado acriançada pela forma como é produzida (ângulos de câmera esquisitos, props e roleplay), demasiado simples porque cada programa foca-se apenas num ingrediente-tema e o tipo nunca prepara receitas elaboradas e muito menos liga à apresentação dos pratos...

 

...mas!

 

durante 20 minutos ele desbobina a origem e história do ingrediente-tema; explica como escolher os melhores ingredientes e aqueles a evitar; dá dicas sobre frescura e métodos de preparação e conservação; demonstra inúmeras técnicas de confecção; explica a ligação dos ingredientes a nível molecular; testa vários tipos de equipamento* para nos explicar quais os melhores e porquê; dá dicas de nutrição; etc, etc, etc!

 

é uma série que de aborrecida não tem nada, e às contas dela temos aprendido montes de coisas.. e adquirido alguns tiques também :D

 

por exemplo, graças a uma das manias deste senhor**, tenho usado um termómetro para controlar a temperatura do leite. normalmente só sabia que estava quente quando começava a ver "pele" a formar ou quando já vinha a subir fervedor acima, agora espeto com o termómetro lá dentro e sei quando está à temperatura ideal para conseguir bebe-lo sem ter que esperar que arrefeça hi hi hi

 

*há um episódio genial onde ele fala sobre café expresso. OCD ao mais alto nível, mas *muito* bom!

 **temporizadores é coisa para meninos - ele serve-se do termómetro para saber quando a carne ou os bolos estão cozinhados.

Evolução campista!

ao principio parecíamos uns pacóvios, íamos de fim-de-semana para o campismo e levávamos a casa atrás. literalmente.

 

perdemo-nos de amores por uma tenda enorme, que demorava quase meia-hora a montar/desmontar.. não digo que não fosse fixe. era. tinha montes de espaço e dava para andar lá dentro de pé.. mas por ser tão grande, caíamos na tentação de levar muita tralha atrás.. muita mesmo!

 

então, para além da tenda (que pesava alguns 10kg), acartávamos com: mesa, bancos, uma estante (UMA ESTANTE!!), fogareiro, carvão, fogão portátil, tachos, tupperwares, pratos, copos, chávenas, talheres, geleira termoeléctrica (onde levávamos fruta, salada, leite, queijo, manteiga, salchichas, água, cola, etc) e frasquinhos vários (com sal, pimenta, oregãos azeite, vinagre, café, açúcar), snacks tipo bolachas, pão, batatas-fritas, mais material para lavar a loiça, gambiarra a pilhas com comando à distância :D, e até uma vassoura!

 

(assim de repente, até se justifica a necessidade de levar uma estante atrás :D)

 

mais.. cama de rede, colchão insuflável, bomba de ar eléctrica, almofadas, dois sacos-cama, lençóis, toalhas e até um cabrão dum estendal!

e claro, a nossa roupa e as bolsas de higiene pessoal, máquina fotográfica e (algumas vezes) o portátil.. CHIÇA!

 

acho que não me estou a esquecer de nada.. ah! espera.. levávamos também um arrancador de automóvel MUHAHAHAH

é que tanto a geleira termoeléctrica como bomba de ar só tinham fichas de 12v, então precisávamos daquilo para ter power. seguia ainda no carro uma extensão de 25m, para a eventualidade de assentarmos arraiais próximo de um ponto de luz (o que aconteceu apenas uma vez).

 

(laughing my ass off here..  até me vêm as lágrimas aos olhos :'D)

 

puff!!

 

e a trabalheira que dava preparar, carregar e descarregar isto tudo??

mas eu perdoo-nos.. éramos jovens e inconscientes, verdes na fina arte de acampar :D

 

(ainda assim não éramos os piores.. chegámos a ver lá acampamentos com frigoríficos, tvs e antenas parabólicas LOL)

 

ainda houve umas quantas doses disto até que começou (É LÓGICO) a cansar. a dada altura experimentamos fazer um fim-de-semana com uma 3 segundos que entretanto tínhamos comprado para as visitas (omg...!) e ficamos adeptos da tendinha que se montava sozinha enquanto o diabo dá um pum!

 

entretanto, a meio do verão decidimos trocar a bomba de ar por uma recarregável (wow, LOL) porque assim não precisávamos de andar com o arrancador atrás..

 

sim, porque transportar um peso bruto - o arrancador - para encher um colchão de ar faz *TODO* o sentido!!

(a pergunta que me estou a fazer neste momento é: "PORQUÊ??" porque raio fomos nós comprar uma bomba com uma ficha que só dava no carro? O.o)
 

ao segundo ano de campismo não voltámos a usar a tenda grande para fins-de-semana, montar aquilo é uma real dor de cú e a facilidade e comodidade da 3 segundos revelou-se perfeita para as nossas curtas estadias. mas ainda assim andávamos com muita coisa, principalmente por causa das refeições.. 

entretanto o nosso amigo estendal (WTF?) também foi substituído por uma coisa um pouco mais prática, tipo.. UMA CORDA!  

 

ao terceiro ano desistimos de carregar com coisas para cozinhar e já não levávamos um terço da tralha atrás. o restaurante do parque (galé) é muito porreiro, come-se bem e em conta. para as restantes refeições tá lá o snack-bar. com sorte também aparece por lá um carrinho de churros :D'

 

decidimos trocar a gambiarra (que era tão pesada que amochava a 3 segundos) por uma lanterna de LEDs manhosa que encontramos num chinoca por 3€ (e que é a prova viva que nem tudo o que vem das lojas dos chineses é treta - ainda dura, e uma muda de 4 pilhas AA dura um verão inteiro \m/)

perdemos foi a funcionalidade do comando à distância, que até tinha a sua piada - parecia que trancávamos a tenda como se fosse um carro loll

 

depois, como raras eram as vezes em que nos lembrávamos de recarregar a puta da bomba de ar, trocámos OUTRA VEZ.. desta, para uma manual. e parece que finalmente acertámos!

(e com isso ficou também resolvido o mistério daquela espécie estranha de "pássaro" que ouvíamos "cantar" nos parques de campismo.. era na realidade, malta a dar ao pedal a encher os colchões muhahah)

 

por fim, desistimos completamente da tenda gigante.. só a usámos mais uma vez e depois acabámos por vendê-la.  

 

ao quarto ano o equipamento que carregávamos tornava as escapadinhas bem mais simpáticas. levávamos apenas a 3 segundos, um trolley com roupa de vestir, roupa da cama, saco-cama, colchão e as bolsas de higiene pessoal, lanterna, etc. mais as almofadas e um sobre-colchão porque o paneleiro do colchão insuflável dava-me cabo das costas..

 

..até que há dois anos atrás, a decathlon arranjou forma de nos ir à carteira facilitar ainda mais a vida:
criou um set tudo-incluído que já trás colchão, lençois, edredão e almofadas (ainda que minúsculas).. JOY
vem dentro de um saco onde com jeitinho também cabe a bomba e a coisa ficou p-e-r-f-e-i-t-a, conseguimos optimizar ainda mais o equipamento de campismo! 

 

então agora carregamos apenas a tenda, o saco do colchão, uma mochila com a roupa e pouco mais, e as almofadas. ou então a tenda, um trolley grande com o resto dentro, e as almofadas.

 

é tão rápido montar e desmontar o acampamento que até dói. mais prático é impossível! 
e assim podemos concentrar-nos naquilo que é verdadeiramente importante: relaxar! 

 

(ZOMG... e o que nós nos rimos a relembrar isto? :D)

14 de Maio de 2012, às 23:38link do post comentar ver comentários (4)

'Le me

tem idade suficiente para ter juízo, embora nem sempre pareça. algarvia desertora, plantou-se algures na capital, e vive há uma eternidade com um gajo que conheceu pelo mirc.

no início da vida adulta foi possuída pelo espírito da internet e entregou-lhe o corpo a alma de mão beijada. é geek até à raiz do último cabelo e orgulha-se disso.

offline gosta muito de passear por aí, tirar fotografias, ver séries e filmes, e yada yada, yada... é ler o blog ;)

101 coisas em 1001 dias - parte III

faltam 32% done

'Le liwl

era uma vez um blog cor-de-rosa que nasceu na manhã de 15 de janeiro, no longínquo ano de 2003.

muitas são as fases pelas quais tem passado, ao sabor dos humores da sua autora.
a versão actual levou tempo a cozinhar mas ficou awesome toda cheia de modernices: web fonts, svgs, media queries, e css3. aviso já que os browsers antigos não vão achar piada nenhuma :D

para os mais curiosos, aqui ficam screenshots das versões anteriores: #10 #9 #8 #6 #5